Especialização individual no uso do espaço e dieta no morcego frugívoro Sturnira lilium

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorRogeri, Patricia Kerches-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T23:32:29Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T23:32:29Z-
Data de envio: dc.date.issued2018-07-19-
Data de envio: dc.date.issued2018-07-19-
Data de envio: dc.date.issued2018-05-25-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/154550-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/154550-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)-
Descrição: dc.descriptionProcesso FAPESP: 2014/24219-4-
Descrição: dc.descriptionProcesso FAPESP: 2016/14939-5-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Ecologia e Biodiversidade - IBRC-
Descrição: dc.descriptionA maior parte dos estudos em ecologia trata indivíduos coespecíficos como equivalentes. No entanto, tem sido crescente o número de estudos que verificaram que os indivíduos de uma mesma população podem utilizar diferentes subconjuntos do total de recursos utilizados por sua população, o que foi definido como especialização individual. Morcegos frugívoros são importantes dispersores de sementes e a especialização individual no uso do espaço e na dieta traz consequências para essa função ecológica. No presente estudo verificamos a presença de variação interindividual no uso do espaço e de especialização individual na dieta no morcego frugívoro Sturnira lilium e investigamos possíveis mecanismos dessa variação. Para isso, 28 indivíduos adultos foram capturados em rede de neblina e marcados com radiotransmissores monitorados por meio de receptores fixos (“dataloggers”) distribuídos pela área de estudo de acordo com características da paisagem. Estudamos a dieta desses mesmos indivíduos a partir de amostras fecais, com foco na análise das sementes presentes e amostras de pelos por meio de análise de isótopos estáveis de carbono e nitrogênio. Para investigar um possível mecanismo gerador dessa variação, estabelecemos a ordem de preferência dos itens alimentares para cada indivíduo, por meio da razão entre o conteúdo energético e o tempo de manipulação de cada recurso (Teoria de Forrageamento Ótimo). Para isso, realizamos experimentos com 30 indivíduos para medir o tempo de manipulação dos recursos. Também medimos o conteúdo energético dos frutos. Encontramos variação interindividual no uso do espaço e movimento sumarizada em síndromes de movimento: indivíduos generalistas de habitat associados com frutos de Piper e indivíduos especialistas em áreas abertas associados com frutos de Solanum. Verificamos que os indivíduos variam principalmente no consumo de insetos, com indivíduos muito frugívoros e indivíduos onívoros. A análise de isótopos estáveis indicou que o fruto mais consumido pelos indivíduos, Solanum, não foi o fruto mais rentável energeticamente segundo os experimentos para metade dos indivíduos, para os quais o fruto mais rentável foi Piper. Isso pode acontecer por competição interespecífica, uma vez que existem outras espécies de morcegos que consomem os mesmos recursos. Estes resultados sugerem que a diferença na ordem de preferência dos recursos, somada à competição interespecífica e características comportamentais parecem ser os mecanismos geradores dos padrões de movimento e uso do espaço observados nesta população do morcego frugívoro S. lilium em uma paisagem fragmentada.-
Descrição: dc.descriptionMost ecology studies treat co-specific individuals as equivalents. However, there has been a growing number of studies that have verified that individuals from the same population can use different subsets of the total resources used by their population, which has been defined as individual specialization. Fruit bats are important seed dispersers and individual specialization in space use and diet can have consequences for this ecological function. In the present study we verified the presence of interindividual variation in the use of space and individual specialization in the diet of the fruit bat Sturnira lilium and investigated possible mechanisms that trigger this variation. To that end, 28 adult individuals were captured in mist net and tagged with radio transmitters monitored by fixed receivers ("dataloggers") distributed in the study area according to landscape characteristics. We studied the diet of these same individuals from fecal samples, focusing on the analysis of the seeds present, and hair samples for stable isotope analysis of carbon and nitrogen. In order to investigate mechanisms that generate such variation, we established the rank preference for each individual, as the ratio between the energy content and handling time of each resource (Optimal Foraging Theory). For this, we performed experiments with 30 individuals to measure handling time. We also measured the energy content of the fruits. We found interindividual variation in space use and this variation was summarized in two movement syndromes: habitat generalist individuals associated with Piper fruits and individual specialized in open areas associated with Solanum. We found that individuals vary mainly in insect consumption, with extremely frugivorous individuals and omnivorous individuals. Stable isotope analysis indicated that the fruit most consumed by all individuals, Solanum, was not the most profitable fruit according to the experiments for half the individuals, for which the most profitable fruit was Piper. This can be pushed by interspecific competition, since there are other species of bats that consume the same resources. These results suggest that the difference in the rank preferences for resources, together with interspecific competition and behavioral characteristics, seem to be the mechanisms that generate the patterns of movement and space use observed in this population of the frugivorous bat S. lilium in a fragmented landscape.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectEcologia animal-
Palavras-chave: dc.subjectEcologia do indivíduo-
Palavras-chave: dc.subjectComportamento animal-
Palavras-chave: dc.subjectMovimento animal-
Palavras-chave: dc.subjectTeoria do forrageamento ótimo-
Palavras-chave: dc.subjectVariação interindividual-
Palavras-chave: dc.subjectChiroptera-
Título: dc.titleEspecialização individual no uso do espaço e dieta no morcego frugívoro Sturnira lilium-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.