Componente de interação binaural do Potencial Evocado Auditivo Cortical em crianças com histórico de otite de repetição

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorOliveira, Letícia Sampaio de-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T23:28:07Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T23:28:07Z-
Data de envio: dc.date.issued2018-04-03-
Data de envio: dc.date.issued2018-04-03-
Data de envio: dc.date.issued2018-03-08-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/153341-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/153341-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Fonoaudiologia - FFC-
Descrição: dc.descriptionIntrodução: Os dois primeiros anos de vida de um indivíduo são os mais significativos para o desenvolvimento de habilidades auditivas e de linguagem. A neuroplasticidade durante esse período é máxima e o córtex mais responsivo, podendo realizar mais reorganizações neurais. Porém, caso o indivíduo sofra algum tipo de privação sensorial, oriunda de perdas auditivas sensorioneurais ou condutivas, durante a infância, o desenvolvimento das estruturas da via auditiva periférica e central será afetado, e trará consequências para o processamento binaural. O BIC pode trazer evidências em relação à binauralidade, pois a resposta evocada por um estímulo bilateral gera respostas mais específicas em relação ás estruturas responsáveis pelo processamento binaural, tornando sua análise mais confiável. Objetivo: Caracterizar as respostas auditivas corticais do Potencial Evocado Auditivo Cortical com estímulos de fala por estimulação monoaural e bilateral e analisar o BIC em neonatos e crianças sem e com histórico de otite de repetição. Metodologia: A pesquisa foi desenvolvida no Setor de Audiologia do Centro de Estudos da Educação e da Saúde (CEES), da Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Marília, São Paulo. Foram selecionados sujeitos de zero a oito anos e 11 meses, em boas condições de saúde geral, de ambos os gêneros, divididos em grupo um (normalidade) e grupo dois (histórico de infecção auditiva), e entre eles divididos em subgrupos a partir da faixa etária. O procedimento de coleta foi o PEAC com estímulo de fala /ba/-/da/ em paradigma oddball. O resultado do complexo de ondas P1-N1-P2-N2-P3 foi avaliado pela pesquisadora e dois juízes experientes na área de eletrofisiologia. Foi realizado o cálculo aritmético dos 512 pontos da onda a fim de obter a grande média das ondas dos sujeitos de ambos os grupos. Foram realizados os testes estatísticos: Shapiro-wilk e Ancova de Medidas Repetidas Mista para analisar o efeito do grupo, da condição e da interação (grupo VS condição) controlando o efeito da co-variável idade e sexo. Resultados: Houve diferença significativa entre os grupos para todos os valores de latência, sendo que para as latências dos potenciais P1, N1, P2 e N2 as diferenças entre os grupos ocorreram nas três condições analisadas (OE, OD e binaural), demonstrando influência da privação sensorial. Para a latência do potencial P3 foi observado diferença entre os grupos somente para a OD e binaural. Não houve diferenças significativas em relação às amplitudes das ondas. Conclusão: Existem diferenças no PEAC com estímulos de fala e no componente de interação binaural de crianças com e sem privação sensorial.-
Descrição: dc.descriptionIntroduction: The first two years of an individual's life are the most significant for the development of auditory and language skills. Neuroplasticity during this period is maximal and the cortex more responsive, being able to perform more neural reorganizations. However, if the individual experiences some kind of sensory deprivation, due to sensorineural or conductive hearing loss, during childhood, the development of peripheral and central auditory pathway structures will be affected, and will have consequences for binaural processing. The BIC can bring evidence regarding binaurality, since the response evoked by a bilateral stimulus generates morespecific responses to the structures responsible for binaural processing, making its analysis more reliable. Objective: To characterize the development of monaural and binaural auditory function in infants and children with and without history of sensory deprivation through Cortical Auditory Evoked Potential (CAEP). Methodology: The research was developed in the Audiology Sector of the “Centro de Estudos em Educação e Saúde” (CEES), Faculty of Philosophy and Sciences, State University of São Paulo (UNESP),Campus of Marília, São PauloState. Subjects from 0 to 8 years and 11 months, in good general health, were selected from both genders, divided into group 1 (normality) and group 2 (history of auditory infection), and divided into subgroups from age group.The collection procedure was the CAEP with speech stimulus /ba / -/da/ in the oddball paradigm. The results of the P1-N1-P2-N2-P3 wave complex were evaluated by the researcher and two experienced judges in the field of electrophysiology. The arithmetic calculation of the 512 wave points was performed in order to obtain the large wave mean of the subjects of both groups. Statistical tests were performed: Shapiro-wilk and Ancova of Mixed Repeated Measures to analyze the effect of group, condition and interaction (group vs. condition) controlling the effect of co-variable age and sex. Results: There was a significant difference between the groups for all latency values, and for the latencies of the potential P1, N1, P2 and N2 the differences between the groups occurred in the three analyzed conditions (OE, OD and binaural) demonstrating the influence of sensorial deprivation. For the latency of the P3 potential, there was a difference between the groups only for the OD and binaural. There were no significant differences in relation to the wave amplitudes. Conclusion:There are differences in the binaural auditory development of children with and without sensory deprivation ascertained by the results of the CAEP with speech stimulus.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectPotencial Evocado Auditivo Cortical-
Palavras-chave: dc.subjectEletrofisiologia-
Palavras-chave: dc.subjectCriança-
Palavras-chave: dc.subjectOtite-
Palavras-chave: dc.subjectAudição-
Palavras-chave: dc.subjectAuditory Evoked Potential Cortical-
Palavras-chave: dc.subjectElectrophysiology-
Palavras-chave: dc.subjectChildren-
Palavras-chave: dc.subjectOtitis-
Palavras-chave: dc.subjectHearing-
Título: dc.titleComponente de interação binaural do Potencial Evocado Auditivo Cortical em crianças com histórico de otite de repetição-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.