Efeitos regulatórios da tangeritina e heptametoxiflavona em camundongos alimentados com dieta hiperlipídica

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorSilva, Marina Nery da-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T23:21:12Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T23:21:12Z-
Data de envio: dc.date.issued2017-08-30-
Data de envio: dc.date.issued2017-08-30-
Data de envio: dc.date.issued2017-07-06-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/151495-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/151495-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Alimentos e Nutrição - FCFAR-
Descrição: dc.descriptionObjetivo: Avaliar efeitos regulatórios da tangeritina e heptametoxiflavona sobre perfil bioquímico, inflamação e estresse oxidativo de camundongos induzidos à obesidade por dieta hiperlipídica. Métodos: 50 camundongos C57BL/6J machos foram divididos aleatoriamente em 4 grupos: Controle, alimentados com dieta padrão (n=10); DH, alimentados apenas com dieta hiperlipídica (n=10); TAN, alimentados com dieta hiperlipídica e suplementados com tangeritina (n=15); e HMF, alimentados com dieta hiperlipídica e suplementados com heptametoxiflavona. Nas primeiras quatro semanas foi realizada indução da obesidade e os animais receberam apenas dieta padrão (9,5% kcal gordura) ou dieta hiperlipídica (45% kcal gordura). Após esse período, nas quatro semanas seguintes, os grupos TAN e HMF receberam dieta hiperlipídica com seus respectivos suplementos na dose de 100mg/kg, e os demais grupos continuaram a receber suas referidas dietas. Ao fim da oitava semana, os animais foram eutanasiados por exsanguinação total via punção cardíaca, e foram coletados sangue e órgãos para posteriores análises de perfil bioquímico, citocinas inflamatórias, marcadores de estresse oxidativo e histologia. Resultados: Tangeritina e heptametoxiflavona diminuiram os níveis séricos de glicose, leptina e resistina, e do índice HOMA-IR (p<0.05). Os níveis de TBARS também foram menores nos grupos suplementados em comparação ao grupo alimentado com dieta hiperlipídica não suplementada (p<0,05). Em adição, a tangeritina reduziu o tamanho do adipócito (p<0.05) e a heptametoxiflavona diminuiu a acumulação de gordura no tecido hepático (p<0,05). Conclusão: A suplementação com tangeritina e heptametoxiflavona indicou potencial efeito protetor de danos metabólicos causados pelo consumo de dieta hiperlipídica, evidenciado pela melhora de parâmetros relacionados a resistência insulínica e estresse oxidativo, podendo auxiliar na prevenção de alterações associadas à obesidade, como o desenvolvimento de diabetes mellitus e síndrome metabólica.-
Descrição: dc.descriptionObjective: To evaluate the regulatory effects of tangeretin and heptamethoxyflavone on biochemical profile, inflammation and oxidative stress of mice induced obesity by a high-fat diet. Methods: 50 male C57BL / 6J mice were randomly divided into 4 groups: Control, fed standard diet (n = 10); DH, fed only high-fat diet (n = 10); TAN, fed high-fat diet and supplemented with tangeretin (n = 15); HMF, fed high-fat diet and supplemented with heptamethoxyflavone. In the first four weeks, obesity induction was performed and the animals received only standard diet (9.5% kcal fat) or high-fat diet (45% kcal fat). After this period, in the following four weeks, the groups TAN and HMF received high-fat diet with their respective supplements in the dose of 100mg/kg, and the other groups continued to receive their referred diets. At the end of the eighth week, the mice were euthanized by total exsanguination via cardiac puncture, and blood and organs were collected for further analysis of biochemical profile, inflammatory cytokines, oxidative stress markers and histology. Results: Tangeretin and heptamethoxyflavone decreased serum levels of glucose, leptin and resistin, and the HOMA-IR index (p <0.05). The TBARS levels were also lower in the supplemented groups compared to the group fed a not supplemented high-fat diet (p <0.05). In addition, tangeretin reduced adipocyte size (p <0.05) and heptamethoxyflavone decreased fat accumulation in hepatic tissue (p <0.05). Conclusion: Supplementation with tangeretin and heptamethoxyflavone indicated a potential protective effect of metabolic damages caused by the consumption of high-fat diet, evidenced by the improvement of parameters related to insulin resistance and oxidative stress, and may help to prevent obesity-related alterations such as the development of diabetes mellitus and metabolic syndrome.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectFlavonoides cítricos-
Palavras-chave: dc.subjectTangeritina-
Palavras-chave: dc.subjectHeptametoxiflavona-
Palavras-chave: dc.subjectDieta hiperlipídica-
Palavras-chave: dc.subjectObesidade-
Palavras-chave: dc.subjectSíndrome metabólica-
Palavras-chave: dc.subjectCitrus flavonoids-
Palavras-chave: dc.subjectTangeretin-
Palavras-chave: dc.subjectHeptamethoxyflavone-
Palavras-chave: dc.subjectHigh-fat diet-
Palavras-chave: dc.subjectObesity-
Palavras-chave: dc.subjectMetabolic syndrome-
Título: dc.titleEfeitos regulatórios da tangeritina e heptametoxiflavona em camundongos alimentados com dieta hiperlipídica-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.