'Eu disse tudo isso em alemão, mas em português penso totalmente diferente': identidade e argumentação na sala de aula de língua estrangeira

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorFalasca, Patrícia-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T23:19:50Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T23:19:50Z-
Data de envio: dc.date.issued2017-06-30-
Data de envio: dc.date.issued2017-06-30-
Data de envio: dc.date.issued2017-05-18-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/151014-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/151014-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa - FCLAR-
Descrição: dc.descriptionEsta pesquisa busca discutir, em uma perspectiva dialógico-discursiva de base bakhtiniana, a relação existente entre a formação identitária de alunos adultos em processo de aquisição/aprendizagem de alemão como língua estrangeira (LE) e a argumentação na sala de aula. Considerando a língua materna como lugar de constituição identitária dos sujeitos, buscamos refletir e discutir os efeitos que a argumentação teria nesse processo e nos desdobramentos identitários trazidos pelo contato com o recorte de mundo e com os novos posicionamos presentes na LE. Segundo nossas hipóteses, a argumentação, definida como um recurso privilegiado na construção do conhecimento (LEITÃO, 2011; 2008; 2007a; 2007b; 2003), traz uma grande contribuição para a inserção do aluno na LE, além de permitir que seja criado, na sala de aula, um ambiente de interação dialógica e de colaboração na construção do conhecimento. Para realizar tal discussão, lançamos mão de um corpus coletado a partir de um curso de conversação em alemão, com duração de um semestre (14 aulas de 90 minutos cada), do qual participaram quatro alunos entre 21 e 29 anos de idade. O curso, especialmente idealizado e preparado para a coleta dos dados desta pesquisa qualitativa, realizou-se de forma a enfatizar a participação dos alunos em atividades essencialmente argumentativas, nas quais eles deveriam operar, nas trocas interativas, movimentos de argumento – contra-argumento – resposta, de maneira a, ao argumentar, colocar-se como sujeitos na LE, à medida que construíam seus argumentos e justificativas, lidando com a língua alemã em seus mais variados aspectos. Com isso, era esperado que os alunos fossem engajados em um diálogo real, no qual o embate de ideias está presente de forma latente. A partir das gravações em vídeo das aulas, selecionamos e transcrevemos as 62 cenas nas quais interações argumentativas foram encontradas, de forma a observarmos seu desenvolvimento ao longo do curso e a forma como os alunos participam de tais interações. Segundo nossas análises, pudemos perceber que, de fato, a inserção de atividades de cunho argumentativo favorece a instauração de uma dinâmica dialógica diferenciada na sala de aula, levando os alunos a resolverem não apenas questões relacionadas ao embate de ideias sobre determinados temas, mas também dúvidas e questionamentos relacionados à própria língua estrangeira (sintaxe, vocabulário, etc.), as quais surgiam ao longo das interações. Além disso, pudemos perceber o importante papel desempenhado pela argumentação ao permitir que os alunos participassem de um diálogo muito próximo ao real e assumissem, nessas interações, uma posição identitária de acordo com seus argumentos e opiniões, vinculados à língua estrangeira.-
Descrição: dc.descriptionFrom a bakhtinian dialogic-discursive theoretical framework, this research investigates the relation between adult identity formation as they learn German as a foreign language (FL) and argumentation activities in the classroom. Considering the mother language as a place of identity formation, we seek to reflect on and discuss about the process of foreign language acquisition/learning and thus, to discuss the effects argumentation may have on this process and on the identity developments that come from the contact with the world view and the new positioning possibilities encountered in the FL. According to our hypothesis, argumentation, conceived as a privileged knowledge building resource (LEITÃO, 2011; 2008; 2007a; 2007b; 2003) can largely collaborate with the pupil’s insertion in the FL and it also allows the creation of a dialogic interactional environment in class, as well as a collaborative knowledge-building atmosphere. In order to make this discussion possible, we work on a corpus based on data collected from a one-semester German conversation course (with a total of 14 classes, 90” each) with four participants between the ages of 21 and 29. This course - particularly idealized and planned in order to achieve the data materials for this qualitative research - was based on the emphasis on pupil’s participation in essentially argumentative activities, in which they were expected to accomplish argument – counter argument – response movements in order to position themselves as subjects in the FL. They did so as they took part in argumentative activities and built their arguments, dealing with German in its various levels and participating in a real-life-like dialog, in which the confrontation of ideas is present. From the classes video recordings we were able to select and transcribe 62 scenes in which argumentative interactions were found, so that we could observe its development through the course. As our data analysis shows, it is possible to comprehend that the argumentative activities do favor the establishment of a special dialogic dynamic in class, leading pupils to solve issues related not only to thematic disagreements, but also issues concerning linguistic factors properly (syntactic, vocabulary related, etc.). We can also notice the preponderant role argumentation plays in the classroom, as it allows pupils to engage in real-like dialogs and to assume an identity position in those interactions, also assuming their arguments and opinions, linked to the FL.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectIdentidade-
Palavras-chave: dc.subjectPerspectiva dialógico-discursiva-
Palavras-chave: dc.subjectArgumentação-
Palavras-chave: dc.subjectAquisição/aprendizagem de alemão como LE-
Título: dc.title'Eu disse tudo isso em alemão, mas em português penso totalmente diferente': identidade e argumentação na sala de aula de língua estrangeira-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.