Gêneros textuais e telecolaboração: uma investigação da sessão oral de teletandem inicial

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorRampazzo, Laura-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T23:17:13Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T23:17:13Z-
Data de envio: dc.date.issued2017-03-30-
Data de envio: dc.date.issued2017-03-30-
Data de envio: dc.date.issued2017-03-10-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/150055-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/150055-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Estudos Linguísticos - IBILCE-
Descrição: dc.descriptionA presente pesquisa está inserida no contexto de teletandem, um ambiente de aprendizagem virtual e colaborativo, no qual falantes de línguas distintas se encontram semanalmente via ferramentas de comunicação síncrona a fim de aprenderem a língua um do outro (TELLES, 2006). Este estudo ocupa-se da modalidade de teletandem institucional integrado (TTDii) (ARANHA; CAVALARI, 2014), cujas atividades são incorporadas à disciplina de língua estrangeira, avaliadas pelos professores, e complementadas por tarefas previstas e relacionadas às disciplinas. Nosso objetivo geral é a investigação da estrutura retórica dos 15 primeiros minutos da sessão oral de teletandem inicial (SOTi), que, segundo Aranha (2014), é um dos gêneros do sistema de gêneros de TTDii. Selecionamos 10 SOTis realizadas de 2011 a 2014 disponíveis em mp4 no banco de dados descrito em Aranha, Luvizari-Murad e Moreno (2015) e transcrevemos os arquivos. Identificamos os movimentos retóricos presentes nas sessões a fim de verificar se a caracterização de Aranha (2014) se aplica a nosso corpus e relacionamos os movimentos retóricos encontrados aos cenários de aprendizagem (ARANHA; LEONE, 2016) para identificar se eles influenciam a ocorrência de movimentos. Por fim, verificamos se há implicações para a incidência dos movimentos a falta de acesso à SOTi e de conhecimento prévio da estrutura retórica prevista/esperada para a sessão, considerando que a SOTi possa ser um gênero ocluso (SWALES, 1996; LOUDERMILK, 2007). Os resultados demonstram que há a recorrência de movimentos retóricos, embora a caracterização de Aranha (2014) tenha se mostrado parcialmente aplicável a nossos dados. Defendemos ser possível pensar em estruturas retóricas prototípicas da SOTi para cada cenário de aprendizagem. Identificamos ainda que há variação quanto aos passos e organização dos movimentos na sessão. Nossos resultados validam a proposição de Aranha (2014) de que a sessão oral de teletandem inicial seja um gênero que circula no contexto de TTDii.-
Descrição: dc.descriptionThis research focuses on the context of teletandem, a virtual and collaborative learning environment in which speakers of different languages meet regularly via synchronous communication tools to learn the language of one another (TELLES, 2006; VASSALLO; TELLES, 2006). Our study addresses the modality of institutional integrated teletandem (iiTTD) (ARANHA; CAVALARI, 2014) that has its activities incorporated into the subject of foreign language, evaluated by the professors and complemented with tasks related to the subjects. Our goal is to investigate the rhetorical structure of the first 15 minutes of the initial teletandem oral session (iTOS), which is one of the genres in the system of genres of iiTTD, according to Aranha (2014). Therefore, we selected 10 iTOS that were held in 2011 to 2014 and that were available in mp4 format in the database described in Aranha, Luvizari-Murad and Moreno (2015). We later transcribed the files. After that, we identified the rhetorical moves in the sessions in order to verify whether Aranha’s (2014) characterization could be applied to our corpus. We also related the rhetorical moves to each learning scenario (ARANHA; LEONE, 2016) to determine whether they have any influence in the occurrence and recurrence of moves. Finally, we investigated if the fact that the participants did not had access to the iTOS before its production and, therefore, were not aware of the rhetoric structure, has any implications to the moves’ incidence, considering that the initial teletandem oral session is an occluded genre (SWALES, 1996, LOUDERMILK, 2007). The results show that there is a recurrence of moves, although the characterization proposed by Aranha (2014) was found to be partially applicable to our data. We argue that it is possible to think of a prototypical rhetorical structure of the iTOS for each learning scenario. We also identified that there is a wide variety of steps and that the moves can be organized and displayed in different ways. Our results validate Aranha’s (2014) proposition that the initial teletandem oral session is one of the genres in the context of iiTTD.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectTeletandem institucional integrado-
Palavras-chave: dc.subjectGêneros-
Palavras-chave: dc.subjectSessão oral de teletandem inicial-
Palavras-chave: dc.subjectEstrutura retórica-
Palavras-chave: dc.subjectCenários de aprendizagem-
Palavras-chave: dc.subjectGêneros oclusos-
Título: dc.titleGêneros textuais e telecolaboração: uma investigação da sessão oral de teletandem inicial-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.