Digestibilidade aparente e parâmetros ruminais em ovinos Santa Inês alimentados com silagem de milho inoculada com Lactobacillus plantarum e Bacillus subtilis com duas relações de volumoso:concentrado

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorJorge, Luana Gabrielle de Oliveira-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T23:07:31Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T23:07:31Z-
Data de envio: dc.date.issued2017-01-05-
Data de envio: dc.date.issued2017-01-05-
Data de envio: dc.date.issued2016-11-04-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/147078-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/147078-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Zootecnia - FCAV-
Descrição: dc.descriptionO objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos das dietas a base de silagem de milho inoculada ou não (controle) com Lactobacillus plantarum (LP) e Bacillus subtilis (BS) associada a duas proporções de concentrado (60:40 e 40:60) sobre a digestibilidade e parâmetros ruminais de ovinos (Santa Inês). A forragem foi inoculada com Lactobacillus plantarum e Bacillus subtilis ou mantida sem inoculação (tratamento controle). Foram utilizados oito ovinos, fistulados em um duplo quadrado latino (4 x 4), com duração de 16 dias cada período. O maior consumo de FDN e FDA (P<0,05) foram observados nos animais que receberam maior proporção de volumoso na dieta (60% de silagem) com média de 0,35 Kg/dia para FDN e 0,16 Kg/dia para FDA. Foi observado maior digestibilidade da FDN (P<0,05) nos animais que consumiram maior proporção de volumoso:concentrado (média= 45,58%) na dieta. Foram encontrados menores valores de pH (P<0,05) no líquido ruminal dos ovinos alimentados com maior proporção de concentrado (60%), nos tempos 0 e 3 horas após a alimentação. Valores maiores de N-NH3 (P<0,05) foram encontrados no líquido ruminal dos animais alimentados com silagem controle. As concentrações dos principais AGCC (acético, propiônico e butírico) apresentaram variação no tempo (P<0,05) com maiores valores nos líquidos ruminais após 3 horas da alimentação nas dietas com maior proporção de concentrado (60%). Notamos maiores valores de ácido acético e ácido propiônico (P<0,05) após 9 horas da alimentação nos tratamentos com silagem controle. A aplicação de inoculante (L. plantarum e B. subtilis) na ensilagem de milho e as relações volumos:concentrado (60:40 e 40:60) adotadas não promoveram benefícios na digestibilidade e nos parâmetros ruminais dos ovinos.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectConservação de forragem-
Palavras-chave: dc.subjectInoculantes bacterianos-
Palavras-chave: dc.subjectParâmetros ruminais-
Título: dc.titleDigestibilidade aparente e parâmetros ruminais em ovinos Santa Inês alimentados com silagem de milho inoculada com Lactobacillus plantarum e Bacillus subtilis com duas relações de volumoso:concentrado-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.