A linguagem política do bom governo nas Leis Novas: Francisco de Vitoria e o tomismo espanhol, 1493-1543

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorSilva, Rodrigo Henrique Ferreira da-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T23:00:48Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T23:00:48Z-
Data de envio: dc.date.issued2016-11-25-
Data de envio: dc.date.issued2016-11-25-
Data de envio: dc.date.issued2016-10-20-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/144707-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/144707-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em História - FCHS-
Descrição: dc.descriptionO objetivo desse trabalho é compreender como a doutrina escolástica-tomista foi concebida pela monarquia espanhola através das ideias defendidas pelo padre dominicano Francisco de Vitoria (1492-1546), por meio de sua obra Relectio de Indis. Nesse período de discussões intelectuais sobre o Novo Mundo, muitos teólogos e juristas procuraram estabelecer diretrizes sobre as populações indígenas e o modo de governar da Coroa castelhana. No caso de Vitoria, líder e mestre catedrático da Universidade de Salamanca, as soluções para o problema das Indias foram pensadas pelas suas teses tomistas de colonização, tendo como base a prática do bom governo que administra a justiça para o bem comum dos “bárbaros” a fim de garanti-los na “civilização” cristã espanhola e “inseri-los” nos corpora da hierarquia universal ordenada moralmente pelas leis eterna, divina, natural e humana positiva, sendo as leis naturais mediadoras de toda a justiça e direito do bom governo.-
Descrição: dc.descriptionThe aim of this work is to understand how the scholastic-thomist doctrine was conceived by Spanish monarchy through the ideas defended by Dominican priest Francisco de Vitoria (1492-1546), through his work Relectio de Indis. In this period of intellectual discussions about the New World, many theologians and jurists sought to establish guidelines about the indigenous people and the way of governing the Castilian crown. In the case of Vitoria, leader and master professor of the Salamanca University, solutions to the Indias problem were thought their colonization thomist theses, based on the practice of good government that administer justice to the common well of the “heathens” in order to ensure them in Spanish christian “civilization” and insert them into the corpora of the universal hierarchy morally ordered by eternal, divine, natural and positive human laws, which the natural laws are mediators of all justice and right of good government.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectFrancisco de Vitoria-
Palavras-chave: dc.subjectTomismo-
Palavras-chave: dc.subjectBom governo-
Palavras-chave: dc.subjectLei natural-
Palavras-chave: dc.subjectFrancisco de Vitoria-
Palavras-chave: dc.subjectThomism-
Palavras-chave: dc.subjectGood government-
Palavras-chave: dc.subjectNatural law-
Título: dc.titleA linguagem política do bom governo nas Leis Novas: Francisco de Vitoria e o tomismo espanhol, 1493-1543-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.