Comunidades de vespas sociais (Hymenoptera, Vespidae, Polistinae) em dois gradientes altitudinais na Serra da Mantiqueira

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorLocher, Gabriela de Almeida-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T23:00:47Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T23:00:47Z-
Data de envio: dc.date.issued2016-11-25-
Data de envio: dc.date.issued2016-11-25-
Data de envio: dc.date.issued2016-09-23-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/144702-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/144702-
Descrição: dc.descriptionConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)-
Descrição: dc.descriptionCNPq: 141975/2012-1-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Ciências Biológicas (Zoologia) - IBRC 33004137003P3-
Descrição: dc.descriptionVespas sociais são insetos da ordem Hymenoptera de grande importância ecológica, atuando principalmente como predadores no ambiente. O bioma Mata Atlântica vem sendo recentemente bastante estudado quanto à diversidade de vespas sociais, no entanto ainda existem lacunas que devem ser preenchidas. Este trabalho teve como objetivo realizar um inventário de vespas sociais (Vespidae, Polistinae) em uma área de Mata Atlântica na Serra da Mantiqueira. O estudo abrangeu diferentes fitofisionomias típicas de altitude em Campos do Jordão, assim como áreas no forte da Serra, em Pindamonhangaba, de forma a proporcionar comparações entre as comunidades amostradas tanto nas diferentes fitofisionomias, como em dois gradientes de altitude (500 e 1.000 metros e 1.500 e 2.000 metros de altitude, respectivamente). Em Campos do Jordão coletou-se um total de 17 espécies de vespas sociais, sendo que nas trilhas amostradas foram coletadas 15 espécies. Em Pindamonhangaba foram amostradas 35 espécies de vespas sociais, sendo que apenas nas trilhas foram coletadas 34 espécies. A riqueza amostrada em Pindamonhangaba é a segunda maior encontrada em uma área de Mata Atlântica, e, ao se somar as espécies amostradas em Campos do Jordão e Pindamonhangaba, tanto nas coletas efetivas quanto nas coletas preliminares, obtêm-se um total de 40 espécies, sendo esta a maior riqueza descrita em um inventário de fauna de vespas sociais para este Bioma. Na comparação entre a riqueza dos inventários em regiões próximas, o realizado na Serra do Papagaio apresentou maior similaridade ao de Campos do Jordão, enquanto que o que apresentou o maior índice de similaridade de Jaccard com Pindamonhangaba foi o inventário de São Gonçalo do Sapucaí. Estes dois inventários foram realizados em cotas altitudinais muito semelhantes às aqui analisadas, abrangendo fisionomias vegetais também semelhantes. A ocorrência exclusiva de poucas espécies no gradiente mais elevado e de muitas no gradiente que abrange de 500 a 1.000 metros de altitude indicam que as condições ambientais propiciadas pela elevada altitude é um fator limitante na ocorrência de algumas espécies de vespas, principalmente para as pertencentes às tribos Mischocyttarini e Polistini, que ocorreram com elevada riqueza no gradiente de menor altitude. Conclui-se que a altitude apresenta influência na composição da comunidade de vespas sociais por gerar diferentes micro-habitat e microclimas nos gradientes, características importantes tanto para a utilização de distintos substratos para nidificação quanto para a manutenção da temperatura da colônia.-
Descrição: dc.descriptionSocial wasps are insects of the Hymenoptera order of great ecological importance, mainly acting as predators in the environment. The diversity of social wasps has been recently extensively studied in the Atlantic Forest biome, however gaps remain to be fulfilled. This study aimed to establish an inventory of social wasps (Vespidae, Polistinae) in an Atlantic Forest area on the Mantiqueira Mountains range (Serra da Mantiqueira). The study covered different typical altitudinal vegetation types in the municipality of Campos do Jordão, as well as areas in the fort of the Mountain range, in Pindamonhangaba, in order to provide comparisons between the communities sampled in different vegetation types and between two elevation gradients (from 500 to 1,000 meters and from 1,500 to 2,000 meters). In Campos do Jordão a total of 17 species of social wasps were assembled, and just in the sampled trails 15 species were collected. In Pindamonhangaba 35 species of social wasps were sampled, and only on the trails 34 species were collected. The sampled richness in Pindamonhangaba is the second largest found in an Atlantic Forest area, and when the species sampled in Campos do Jordao and Pindamonhangaba are added, with both effective the preliminary samplings, we obtain a total of 40 species, and this is the greatest richness described in a social wasp fauna inventory for this biome. When comparing the richness of inventories in nearby regions, the one held in the Papagaio Mountains range (Serra do Papagaio) showed a greater similarity to the Campos do Jordão sample, while the one with the highest Jaccard similarity index with Pindamonhangaba was the inventory of São Goncalo do Sapucaí. These two surveys were conducted at quotas altitudinal closely resembling those analyzed here, as well as similar vegetation types. The occurrence of few exclusive species at the higher gradient and many in the gradient covering from 500 to 1,000 meters indicate that the environmental conditions afforded by the high altitude is a limiting factor in the occurrence of some species of wasps, especially for those belonging to Mischocyttarini and Polistini tribes, which occurred with high richness in the lower elevation gradient. We conclude that the elevation has influence on the social wasps community composition, since it generate different micro-habitats and microclimate in the gradients, important features for the use of different substrates for nesting and for the maintenance of temperature of the colony.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectMata Atlântica-
Palavras-chave: dc.subjectAltitude-
Palavras-chave: dc.subjectDiversidade-
Palavras-chave: dc.subjectMischocyttarini-
Palavras-chave: dc.subjectPolistini-
Palavras-chave: dc.subjectEpiponini-
Título: dc.titleComunidades de vespas sociais (Hymenoptera, Vespidae, Polistinae) em dois gradientes altitudinais na Serra da Mantiqueira-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.