Preservação ambiental como instrumento de cidadania: jardim botânico e sociedade

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorVitaliano, Felipe-
Autor(es): dc.creatorVaz, Glaucio Luiz-
Autor(es): dc.creatorDelachiave, Maria Elena Aparecida-
Autor(es): dc.creatorAlmeida, Luiz Fernando Rolim de-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T22:56:40Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T22:56:40Z-
Data de envio: dc.date.issued2016-08-24-
Data de envio: dc.date.issued2016-08-24-
Data de envio: dc.date.issued2006-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/article/view/255-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/143199-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/143199-
Descrição: dc.descriptionIntrodução: A Educação Ambiental, desenvolvida em todos os âmbitos da sociedade, das escolas públicas e privadas às várias instâncias governamentais, das empresas às ONGs, das associações de moradores de bairros à comunidade em geral, é tarefa urgente, que impõe essa articulação atenta de interesse e objetivos. Em 1974 nasceu o Jardim Botânico do Instituto de Biociências de Botucatu, ligado a Universidade Estadual Paulista (UNESP). Essa Instituição, juntamente com o prédio do herbário, desenvolve projetos de Educação Ambiental voltado para a comunidade botucatuense, principalmente escolas municipais, estaduais e particulares. Além disso, são fontes de materiais didáticos e científicos, incluindo desenvolvimento de monografias, dissertações e teses. Objetivos: O objetivo desse projeto é avaliar o perfil dos visitantes e oferecer acompanhamento monitorado aos interessados, nos finais de semana e feriados. Métodos: Foi elaborada uma ficha de visitação, de preenchimento facultativo, que fornece dados sobre o perfil e as preferências dos visitantes. Resultados: Nossos resultados sugerem, nesses dois anos de projeto (no período de março a julho 2004/2005), que o perfil dos visitantes não foi alterado. A maioria das visitas são feitas no período da tarde, assim como grande parte dos visitantes conhecia o Jardim Botânico e buscavam alem de lazer, informações sobre o local. A escolaridade predominante nas visitas é de ensino superior e estão sob companhia da família. Outros resultados também são conhecidos, e também comparados aos resultados obtidos no mesmo período do ano passado. Neste sentido podemos concluir que o Jardim Botânico é um espaço que já vem sido utilizado pela comunidade regional e pode propiciar opções de lazer, alem de inserir a questão ambiental no cotidiano dos visitantes.-
Formato: dc.format34-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Relação: dc.relationRevista Ciência em Extensão-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectHumanas-
Palavras-chave: dc.subjectMeio ambiente-
Título: dc.titlePreservação ambiental como instrumento de cidadania: jardim botânico e sociedade-
Tipo de arquivo: dc.typeaula digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.