Pró-saúde e o desenvolvimento profissional de professores universitários: as assessorias pedagógicas e as estratégias institucionais contribuem?

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorAzevedo, Maria Antonia Ramos de-
Autor(es): dc.creatorCunha, Maria Isabel da-
Autor(es): dc.creatorPedroso, Maísa Beltrame-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T22:52:14Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T22:52:14Z-
Data de envio: dc.date.issued2016-07-19-
Data de envio: dc.date.issued2016-07-19-
Data de envio: dc.date.issued2014-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://www.unesp.br/portal#!/prograd/e-livros-prograd/-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/141630-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/141630-
Descrição: dc.descriptionEste trabalho analisa as estratégias institucionais protagonizadas pelo Programa Pró-saúde (MEC/2011), em Universidades brasileiras, com impactos no desenvolvimento profissional dos docentes da educação superior. A pesquisa, de cunho qualitativo, utiliza entrevistas com os professores coordenadores dos projetos em desenvolvimento e faz análise dos documentos produzidos nas Universidades. Percebe-se que os professores são protagonistas do seu desenvolvimento profissional, atuando efetivamente no redimensionamento dos cursos da saúde através dos Projetos Político Pedagógicos de seus Cursos. Destacam que, com a implantação do Pró- Saúde foi possível a articulação dos Cursos junto ao Sistema Único de Saúde (SUS) por meio de articulações entre os diferentes atores envolvidos, redefinindo inserções docentes em parceria com outros profissionais e comunidade. Referem que as mudanças encontradas aconteceram, principalmente, pelo entendimento de que a formação na área da saúde precisa estar necessariamente conectada a realidade do SUS e que para que isso ocorra com clareza há necessidade de um fortalecimento dessas ações na dinâmica curricular e pedagógica dos professores universitários atuantes nesses Cursos. Entretanto é preciso incentivo, apoio e assessoramento institucional na realização destes projetos . Destaca-se a importância de estudos e práticas que auxiliem a explicitar o lugar do assessoramento pedagógico na universidade brasileira, correlato a projetos formativos como o do Pró-saúde. Apesar da existência de alguns espaços institucionais, não está legitimado, em muitos casos, o papel e a função das assessorias pedagógicas que podem contribuir com a ação profissional do professor universitário no contexto do ensino, da pesquisa e da extensão no contexto universitário.-
Formato: dc.format9970-9981-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Publicador: dc.publisherPró-Reitoria de Graduação (PROGRAD UNESP)-
Relação: dc.relationCongresso Nacional de Formação de Professores-
Relação: dc.relationCongresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Título: dc.titlePró-saúde e o desenvolvimento profissional de professores universitários: as assessorias pedagógicas e as estratégias institucionais contribuem?-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.