Estudo comparativo do custo operacional horário da mecanização agrícola utilizando duas metodologias para o estado de São Paulo

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorJasper, Samir Paulo-
Autor(es): dc.creatorSilva, Paulo Roberto Arbex-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T22:49:48Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T22:49:48Z-
Data de envio: dc.date.issued2016-07-07-
Data de envio: dc.date.issued2016-07-07-
Data de envio: dc.date.issued2013-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.3738/1982.2278.849-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/140789-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/140789-
Descrição: dc.descriptionThe present work is about a comparative study of two methodologies (MIALHE and ASABE), used to calculate the cost per hectare in the tillage operation in the culture of corn. The methodology of ASABE presents a higher cost per hectare in relation to the MIALHE proposal, being that the methodologies presents similar costs related to the depreciation expenses, accommodation and insurance. The differences were that in the ASABE proposal, the biggest expenses involved the payment of interest, fuel, lube and handwork, while in the MIALHE methodology, only the expense regarding to maintenance was more. The methodology of ASABE most suitable for management costs per hectare.-
Descrição: dc.descriptionO presente trabalho trata do estudo comparativo de duas metodologias (MIALHE, 1974 e ASAE, 2002) utilizadas para o cálculo do custo horário da mecanização agrícola. Para tanto, considerou-se todas as etapas envolvidas desde a semeadura até colheita, em sistema de plantio direto. A metodologia da ASAE (2002), apresentou um custo horário mais elevado em relação a proposta de MIALHE (1974), sendo que as metodologias apresentaram custos semelhantes referentes às despesas com depreciação, alojamento e seguro. As diferenças foram que na proposta da ASAE (2002), as maiores despesas incidiram ao pagamento de juros, combustível, lubrificação e mãoobra, enquanto na metodologia de MIALHE (1974), apenas a despesa referente a manutenção foi superior.-
Formato: dc.format119-126-
Idioma: dc.languagept_BR-
Relação: dc.relationNucleus-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectAgricultural machinery-
Palavras-chave: dc.subjectEconomic analysis-
Palavras-chave: dc.subjectTillage-
Palavras-chave: dc.subjectMáquinas agrícolas-
Palavras-chave: dc.subjectAnálise econômica-
Palavras-chave: dc.subjectPlantio direto-
Título: dc.titleEstudo comparativo do custo operacional horário da mecanização agrícola utilizando duas metodologias para o estado de São Paulo-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.