Biossegurança e risco ocupacional na atenção primária: revisão integrativa da literatura

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorSilva, Luis Carlos de Paula e-
Autor(es): dc.creatorJuliani, Carmen Maria Casquel Monti-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T22:49:34Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T22:49:34Z-
Data de envio: dc.date.issued2016-07-07-
Data de envio: dc.date.issued2016-07-07-
Data de envio: dc.date.issued2014-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v12i1.1355-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/140711-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/140711-
Descrição: dc.descriptionThis study aimed to identify the global scientific production, aspects related to biosafety in primary health care and recommendations for safe work. We used the evidence-based practice of Archie Cochrane to the literature review, the databases of the library Lilacs (Latin American and Caribbean Literature on Health Sciences), PubMed, CINAHL, and Scopus, being selected 32 articles. The professionals that most research on the subject and those who participated in the research are more nurses, followed by physicians and technicians/nursing assistants. Occupational hazards that are reported more make reference to not using protection. There was an increase in the scientific literature on the subject in recent years, but the primary theme is little discussed and researched. It was further observed, non-adherence to standard precautions and lack of training which contributes to increase exposure to biological agents such professionals.-
Descrição: dc.descriptionObjetivou-se identificar, na produção científica mundial, os aspectos relacionados à biossegurança na atenção primária à saúde e as recomendações para um trabalho seguro. Utilizou-se a prática baseada em evidência, de Archie Cochrane, para a revisão da literatura, nas bases de dados da biblioteca Lilacs (Literatura Latino americana e do Caribe em Ciências da Saúde), PubMed, CINAHL e Scopus, sendo selecionados 32 artigos. Os profissionais que mais pesquisam sobre o assunto e os que mais têm participado das pesquisas são os enfermeiros, seguidos pelos médicos e os técnicos/auxiliares de enfermagem. Os riscos ocupacionais mais relatados fazem referência ao não uso de proteção. Houve aumento na produção científica sobre o assunto nos últimos anos, porém, na atenção primária, o tema é pouco discutido e pesquisado. Constatou-se, ainda, a não adesão às precauções padrão e a falta de treinamento, o que contribui para aumentar a exposição desses profissionais aos agentes biológicos.-
Formato: dc.format262-281-
Idioma: dc.languagept_BR-
Relação: dc.relationRevista da Universidade Vale do Rio Verde-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectOccupational risks-
Palavras-chave: dc.subjectExposure to biological agents-
Palavras-chave: dc.subjectPrimary health care-
Palavras-chave: dc.subjectUniversal precautions-
Palavras-chave: dc.subjectFamily health-
Palavras-chave: dc.subjectRiscos ocupacionais-
Palavras-chave: dc.subjectExposição a agentes biológicos-
Palavras-chave: dc.subjectAtenção primária à saúde-
Palavras-chave: dc.subjectPrecauções universais-
Palavras-chave: dc.subjectSaúde da família-
Título: dc.titleBiossegurança e risco ocupacional na atenção primária: revisão integrativa da literatura-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.