Propriedades mecânicas do cimento ósseo e da poliuretana de mamona com e sem catalisador

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorLima, A. F. M.-
Autor(es): dc.creatorRahal, Sheila Canevese-
Autor(es): dc.creatorMuller, S. S.-
Autor(es): dc.creatorCorrea, M. C. E.-
Autor(es): dc.creatorPadovani, C. R.-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T16:59:56Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T16:59:56Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2014-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2008-10-01-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352008000500004-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/13538-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/13538-
Descrição: dc.descriptionConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionAvaliou-se o comportamento mecânico do polímero de mamona, tendo por variáveis o tempo de produção e a presença de catalisador, e utilizando como padrão comparativo o cimento ósseo (polimetilmetacrilato). Foram estabelecidos três grupos experimentais, de acordo com o tipo de corpo de prova (cilindro ou barra) e polímero utilizado, que foram posteriormente subdivididos em subgrupos conforme o tempo após produção, ou seja, 24, 48 e 72 horas. O ensaio de compressão analisou a carga máxima e a tensão e o ensaio de dobramento estudou o módulo de dobramento e a resistência. Estatisticamente não houve diferenças nos valores de resistência à compressão ou ao dobramento às 24, 48 e 72 horas após a produção do polimetilmetacrilato e da poliuretana, com ou sem catalisador. A poliuretana com catalisador foi a mais resistente nos ensaios de compressão, apresentando módulo de dobramento semelhante ao do polimetilmetacrilato e resistência ao dobramento superior à da poliuretana sem catalisador. Conclui-se que: o tempo não alterou as propriedades mecânicas dos compósitos avaliados; o catalisador melhorou o desempenho mecânico da poliuretana de mamona; na resistência mecânica à compressão, a poliuretana com catalisador suportou mais carga que o polimetilmetacrilato.-
Descrição: dc.descriptionThe mechanical properties of castor oil-based polyurethane was evaluated considering post-production time and the presence of a catalyst as variables and using bone cement (polymethylmetacrylate) as a comparative pattern. According to proof body type (cylinders or bars) and the used polymer, three experimental groups were established. Such groups were later subdivided according to post-production time, namely, 24, 48, and 72 hours. A compression assay analyzed maximum load and tension, and a folding assay evaluated the folding module and resistance. There were no statistical differences in the values for resistance to compression or folding at 24, 48, and 72 hours after the production of polymethylmetacrylate and polyurethane with or without a catalyst. Castor oil-based polyurethane with a catalyst showed to be the most resistant during the compression assays as its folding module was similar to that of polymethylmetacrylate, and its folding resistance was higher than that of polyurethane without a catalyst. In conclusion, time did not change the mechanical properties of the evaluated composites; the catalyst improved the mechanical performance of castor oil-based polyurethane; castor oil-based polyurethane with a catalyst supported more load during the assay for mechanical resistance to compression than did polymethylmetacrylate.-
Formato: dc.format1061-1068-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Escola de Veterinária-
Relação: dc.relationArquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia-
Relação: dc.relation0.286-
Relação: dc.relation0,248-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectpolímero de mamona-
Palavras-chave: dc.subjectbiomaterial-
Palavras-chave: dc.subjectresistência mecânica-
Palavras-chave: dc.subjectresina acrílica-
Palavras-chave: dc.subjectcastor oil polymer-
Palavras-chave: dc.subjectbiomaterial-
Palavras-chave: dc.subjectmechanical resistance-
Palavras-chave: dc.subjectacrylic resin-
Título: dc.titlePropriedades mecânicas do cimento ósseo e da poliuretana de mamona com e sem catalisador-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.