Transplante de membrana amniótica para tratamento do pterígio recidivado

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorBruni, Ligia Fernanda-
Autor(es): dc.creatorSchellini, Silvana Artioli-
Autor(es): dc.creatorJaqueta, Elisângela-
Autor(es): dc.creatorKamegasawa, Amélia-
Autor(es): dc.creatorPadovani, Carlos Roberto-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T16:58:11Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T16:58:11Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2014-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2001-06-01-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492001000300006-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/12671-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/12671-
Descrição: dc.descriptionObjetivo: Avaliar a efetividade do uso da membrana amniótica para o tratamento do pterígio recidivado. Métodos: Foram operados 24 pacientes (27 olhos) portadores de pterígio recidivado, 7 dos quais com simbléfaro associado usando-se enxerto de membrana amniótica preservada. Foram analisados parâmetros como idade, sexo, olho acometido, localização do pterígio, número de cirurgias anteriores, bem como complicações pós-operatórias e recidiva, em período de seguimento de 6 meses. Resultados: 58,3% dos pacientes eram do sexo masculino e 58,3% encontravam-se na faixa etária de 40 a 59 anos. Todos eram portadores de pterígio recidivado e 48,1% deles já tinham feito pelo menos duas cirurgias anteriores. Os pacientes foram acompanhados por 6 meses. Houve recidiva do pterígio em 18,5 % dos casos e em 11,1%, formação de granuloma. Conclusões: O tratamento do pterígio recidivado com transplante de membrana amniótica é um procedimento relativamente simples, com baixo índice de complicações e que traz bons resultados.-
Descrição: dc.descriptionPurpose: To evaluate the effectiveness of amniotic membrane transplantation for recurrent pterygium treatment. Methods: Amniotic membrane transplantation was performed in 27 eyes with recurrent pterygium, 7 with associated symblepharon. We evaluated age, sex, eye, site, number of previous surgeries and postoperative complications with a follow-up period of 6 months. Results: 58.3% of the patients were male and, 58.3% were between 40 and 59 years old. All of them had recurrent pterygium and 47.8% with at least two previous surgeries. We observed recurrence in 18.5% and 11.1% had granulomatous lesions. Conclusion: Amniotic membrane transplantation is a simple procedure and is a good choice to treat recurrent pterygium. However, this technique does not exclude the possibility to present lesion recurrence.-
Formato: dc.format195-198-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherConselho Brasileiro de Oftalmologia-
Relação: dc.relationArquivos Brasileiros de Oftalmologia-
Relação: dc.relation1.026-
Relação: dc.relation0,518-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectCurativos biológicos-
Palavras-chave: dc.subjectPterígio-
Palavras-chave: dc.subjectÂmnio-
Palavras-chave: dc.subjectRecidiva-
Palavras-chave: dc.subjectProcedimentos cirúrgicos oftalmológicos-
Palavras-chave: dc.subjectBiological dressing-
Palavras-chave: dc.subjectPterygium-
Palavras-chave: dc.subjectAmnion-
Palavras-chave: dc.subjectOphthalmic surgical procedures-
Título: dc.titleTransplante de membrana amniótica para tratamento do pterígio recidivado-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.