Facoemulsificação por córnea clara no meridiano mais curvo

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorGonçalves, Fernando Pistarini-
Autor(es): dc.creatorRodrigues, Antonio Carlos Lottelli-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T16:57:49Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T16:57:49Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2014-05-20-
Data de envio: dc.date.issued2007-03-01-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492007000200008-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/12535-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/12535-
Descrição: dc.descriptionOBJETIVOS: Avaliar o efeito da facoemulsificação com incisão em córnea clara no meridiano mais curvo sobre a magnitude do astigmatismo ceratométrico pré-operatório. Mapear a magnitude do astigmatismo cirurgicamente induzido por incisões nas posições nasal (N), temporal (T), temporal superior (TS) e temporal inferior (TI). MÉTODOS: Foi realizado estudo ceratométrico prospectivo em 48 olhos de 48 pacientes, submetidos a facoemulsificação com incisão do meridiano mais curvo. As medidas ceratométricas foram realizadas no pré-operatório e um mês após a realização da cirurgia. O astigmatismo cirurgicamente induzido foi determinado pelo método das coordenadas retangulares em 10 passos, modificado. RESULTADOS: Foram operados 21 olhos direitos e 27 olhos esquerdos e, de acordo com a posição das incisões em córnea clara, foram divididos em: 16 olhos N, 4 olhos T, 22 olhos TS, 6 olhos TI. A média da ametropia cilíndrica pré-operatória foi de 1,06D ± 0,65 e a pós-operatória de 0,89D ± 0,80. Houve diminuição estatisticamente significativa no astigmatismo corneal preexistente (p=0,016). A média total de astigmatismo cirurgicamente induzido foi de 0,94D ± 0,56. em relação aos grupos o astigmatismo cirurgicamente induzido foi de 1,06D ± 0,66 em N, 0,87D ± 0,20 em T, 0,95D ± 0,55 em TS e 0,61D ± 0,25 em TI. Não houve diferença estatística com relação ao astigmatismo cirurgicamente induzido nos grupos N, T, TS e TI (p=0,426). CONCLUSÃO: A técnica se mostrou efetiva na redução do astigmatismo ceratométrico pré-operatório. A média do astigmatismo cirurgicamente induzido foi de 1,06D ± 0,66 em N, 0,95D ± 0,55 em TS, 0,61D ± 0,25 em T e 0,87D ± 0,20 em TI.-
Descrição: dc.descriptionPURPOSE: To evaluate the effect of phacoemulsification through clear cornea incision in the steepest meridian (ISM), on the magnitude of preoperative keratometric astigmatism. To map the magnitude of surgically induced astigmatism (SIA) by clear cornea incision in the positions: nasal (N), temporal (T), superior temporal (ST) and inferior temporal (IT). METHODS: A prospective keratometric study was performed in 48 eyes of 48 patients, submitted to phacoemulsification by incision in the steepest meridian. Keratometric measures were taken preoperatively and one month after surgery. Surgically induced astigmatism was determined by the rectangular coordinate by the modified ten-step method. RESULTS: There were 21 right eyes and 27 left eyes submitted to surgery, 16 eyes being N, 4 eyes T, 22 eyes TS, and 6 eyes TI. The average preoperative and postoperative cylindrical ametropias were, respectively, 1.06 ± 0.65 D and 0.89 ± 0.80 D. We found a statistical difference regarding decrease in the preoperative keratometric astigmatism (p=0.016). The total average of the surgically induced astigmatism was 0.94 ± 0.56 D. In relation to the groups, surgically induced astigmatism was 1.06 ± 0.66 D in N, 0.87 ± 0.20 D in T, 0.95 ± 0.55 D in TS and 0.61 ± 0.25 D in TI. There was no statistical difference in the surgically induced astigmatism between these groups (p=0.426). CONCLUSION: The technique was shown to be effective in decreasing the preoperative keratometric astigmatism. The surgically induced astigmatism was 1.06 ± 0.66 D in N, 0.95 ± 0.55 D in TS, 0.61 ± 0.25 D in T and 0.87 ± 0.20 D in TI.-
Formato: dc.format225-228-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherConselho Brasileiro de Oftalmologia-
Relação: dc.relationArquivos Brasileiros de Oftalmologia-
Relação: dc.relation1.026-
Relação: dc.relation0,518-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectFacoemulsificação-
Palavras-chave: dc.subjectAstigmatismo-
Palavras-chave: dc.subjectTopografia da córnea-
Palavras-chave: dc.subjectCórnea-
Palavras-chave: dc.subjectCeratocone-
Palavras-chave: dc.subjectCuidados pré-operatórios-
Palavras-chave: dc.subjectComplicações pós-operatórias-
Palavras-chave: dc.subjectPhacoemulsification-
Palavras-chave: dc.subjectAstigmatism-
Palavras-chave: dc.subjectCorneal topography-
Palavras-chave: dc.subjectCornea-
Palavras-chave: dc.subjectKeratoconus-
Palavras-chave: dc.subjectPreoperative care-
Palavras-chave: dc.subjectPostoperative complications-
Título: dc.titleFacoemulsificação por córnea clara no meridiano mais curvo-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.