Análise citogenética e investigação molecular do gene RASSF1A em indivíduos com síndrome mielodisplásica

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorMonteiro, Fernanda de Souza-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T21:47:19Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T21:47:19Z-
Data de envio: dc.date.issued2015-04-09-
Data de envio: dc.date.issued2015-04-09-
Data de envio: dc.date.issued2014-02-21-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/122174-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/122174-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Genética - IBILCE-
Descrição: dc.descriptionThe myelodysplastic syndromes (MDS) are characterized by cytopenias, dysplasia in one or more myeloid cell lines, ineffective hematopoiesis and an increased risk of acute myeloid leukemia (AML) transformation. The rate of patients who progress to AML varies by subtype of disease, according to the World Health Organization classification. The MDS are considered premalignant diseases and unlike of other hematological diseases, such as leukemia, are mostly associated with unbalanced chromosomal abnormalities, as deletions, translocations and numerical changes, beyond loss of genetic material with consequent tumor suppressor genes inactivation, which can control biological mechanisms such as DNA repair, growth and programmed cell death. An example is the tumor suppressor RASSF1A (Ras-association domain family 1, isoform A) mapped in 3p21.3. The high mutation rates and no expression of this gene, mainly exons 3, 4 and 5, have been described in several types of cancer but have never been investigated in MDS. Thereby chromosomal changes and mutations in exons 3, 4 and 5 from RASSF1A of the bone marrow cells from 50 cases the diagnosis of MDS were investigated. The assays were accomplished for 24 hours applying bone marrow cells without mitogenic stimulation and the exons were straight sequenced, where four samples (8%) had chromosomal abnormalities, characterized for hypodyploidy (two cases), monosomy 7 and complex karyotype involving chromosomes 3, 5 and 11. Molecular analysis revealed two (4%) other cases with Ala133Ser polymorphism (A133S) in exon 3. The cytogenetic changes observed are related to the MDS developed, while the polymorphism has been proposed to be involved in some types of cancers predisposition. The results can support other studies which are searching for genetic factors involved in the pathogenesis of MDS-
Descrição: dc.descriptionAs Síndromes Mielodisplásicas (SMD) definem um grupo de doenças clonais das células hematopoéticas caracterizadas por citopenias, displasia em uma ou mais linhagens celulares mielóides, hematopoese ineficaz e aumento do risco de evolução para leucemia mielóide aguda. A frequência de doentes que progridem para o câncer varia com o subtipo de SMD, de acordo com a classificação da Organização Mundial da Saúde. As SMD são consideradas doenças pré-malignas e, ao contrário de outras doenças hematológicas, como as leucemias, estão geralmente associadas a anomalias cromossômicas desequilibradas. Estas consistem principalmente em deleções, translocações e alterações numéricas. Também são frequentemente observadas perdas de material genético, com consequente inativação de genes supressores tumorais. Estes genes controlam mecanismos biológicos vitais, como reparo do DNA, crescimento e morte celular programada. Um exemplo é o supressor de tumor RASSF1A (Ras-association domain family 1, isoform A), mapeado em 3p21.3. A falta de expressão deste gene e taxas elevadas de mutações, especialmente envolvendo os exons 3, 4 e 5, foram descritas em diversos tipos de cancêr, mas nunca foram investigadas em SMD. Neste contexto, este projeto teve como proposta investigar a presença de alterações cromossômicas e de mutações nos exons 3, 4 e 5 do gene RASSF1A em indivíduos com SMD ao diagnóstico e em controles normais. Foram estudados 50 casos dos quais foram realizadas culturas de curta duração (24 horas) de células de medula óssea sem estimulação mitogênica e sequenciamento direto dos exons de interesse. Quatro casos (8%) apresentaram alterações cromossômicas, caracterizadas como hipodiploidia em dois casos, monossomia do cromossomo 7 em um e um cariótipo complexo envolvendo os cromossomos 3, 5 e 11 em outro. A análise molecular dos exons 3, 4 e 5 dos 50 casos revelou dois (4%) casos com o polimorfismo ...-
Formato: dc.format64 f. : il. color., tabs.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectBiologia molecular-
Palavras-chave: dc.subjectCitogenetica humana-
Palavras-chave: dc.subjectSindromes mielodisplasicas-
Palavras-chave: dc.subjectCromossomos - Aberrações-
Palavras-chave: dc.subjectAntioncogenes-
Palavras-chave: dc.subjectHuman cytogenetics-
Título: dc.titleAnálise citogenética e investigação molecular do gene RASSF1A em indivíduos com síndrome mielodisplásica-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.