Avaliação da infusão contínua de lidocaína em equinos submetidos à distensão ileal

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorSartori, Vitor Cibiac-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T21:46:44Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T21:46:44Z-
Data de envio: dc.date.issued2015-04-09-
Data de envio: dc.date.issued2015-04-09-
Data de envio: dc.date.issued2014-07-14-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/121936-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/121936-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Cirurgia Veterinária - FCAV-
Descrição: dc.descriptionLidocaine administration is indicated for horses with colic due to its anti-inflammatory, analgesic and prokinetic effects. The aim of this study was to evaluate the systemic lidocaine administration on intestinal wall compliance, motility and the cardiorespiratory parameters in seven horses. Animals were divided in two groups, in a double-blinded study, with a wash out period of 15 days in between treatments. The lidocaine group (LG) received a bolus of 1.3 mg/kg (IV) over five minutes, followed by a constant rate infusion of 0.05 mg/kg/h during 60 minutes. The control group (CG) received the same volume of saline that animals from LG were treated. Thirty days before the study, animals were submitted to a typhlostomy. At the day of the study, intraluminal ileum distension was performed using a balloon with animals under quadrupedal position. Signs of abdominal pain and cardiorespiratory parameters were evaluated for 90 minutes, and intestinal motility and lidocaine plasma concentration for 720 minutes. Intestinal complacence was evaluated by the pressure of the balloon during 60 minutes or until two signs of abdominal discomfort were observed. Heart rate, rectal temperature, height of the head, intestinal motility and pressure of the balloon were not different between LG and CG. Arterial blood pressure increased after two minutes and decreased after 90 minutes of evaluation. Respiratory rate reduced after 60 minutes for the LG, however, for the CG this parameter increased after two and four minutes of evaluation. The experimental model for intestinal distension was trustful and is potentially replicable. Lidocaine administration did not influence the cardiorespiratory parameters and the intestinal complacence evaluated using the pressure of the balloon in the equine ileus-
Descrição: dc.descriptionA administração de lidocaína é indicada em equinos com cólica devido aos seus efeitos anti-inflamatório, analgésico visceral e pró-cinético. Objetivando avaliar os efeitos da administração de lidocaína sistêmica sobre a complacência, motilidade intestinal e parâmetros cardiorrespiratórios, foram utilizados sete equinos, divididos em dois grupos. Estes foram compostos pelos mesmos animais, em estudo cego, com intervalo mínimo de 15 dias entre os tratamentos. O grupo lidocaína (GL) recebeu bolus de 1,3 mg/kg (IV), durante 5 minutos, seguido de infusão contínua de 0,05 mg/kg/min (IV), durante 60 minutos. O grupo controle (GC) recebeu volume equivalente de solução NaCl 0,9% ao administrado no GL. Trinta dias antes do estudo, os animais foram submetidos à tiflostomia e implantação de cânula cecal. No dia do estudo, os animais foram submetidos à distensão intraluminal de íleo por meio de balão e mantidos em posição quadrupedal. A manifestação de desconforto abdominal e os parâmetros cardiorrespiratórios foram avaliados por 90 minutos e a motilidade intestinal e concentração plasmática de lidocaína por 720 minutos. A complacência intestinal foi avaliada pela pressão do balão ileal durante 60 minutos ou até que dois sinais de desconforto abdominal fossem manifestados. Os valores de frequência cardíaca, temperatura retal, altura de cabeça, motilidade e pressão do balão não variaram entre GL e GC. Os valores da pressão arterial média variaram no GL, havendo incremento após dois e redução após 90 minutos de avaliação. A frequência respiratória no GL sofreu redução após 60 minutos, entretanto, no GC houve incremento após dois e quatro minutos da distensão do balão. O modelo desenvolvido para este estudo apresentou resultados confiáveis e expressivo potencial de replicação. A administração de lidocaína não apresenta influência sobre os parâmetros cardiorrespiratórios ...-
Formato: dc.formatix, 55 p. : il.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectEquino-
Palavras-chave: dc.subjectAnalgesia-
Palavras-chave: dc.subjectLidocaina-
Palavras-chave: dc.subjectIntestinos-
Palavras-chave: dc.subjectDor-
Palavras-chave: dc.subjectIntestines-
Título: dc.titleAvaliação da infusão contínua de lidocaína em equinos submetidos à distensão ileal-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.