Estudo comparativo do desgaste de ferramentas cerâmicas de Al2O3 em relação às de B4C + TiB2

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorGonçalves, Edson dos Santos-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T21:38:12Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T21:38:12Z-
Data de envio: dc.date.issued2015-03-23-
Data de envio: dc.date.issued2015-03-23-
Data de envio: dc.date.issued2012-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/119307-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/119307-
Descrição: dc.descriptionDue to the high value of the bill that the Brazilian has been paying, one of the most expensive in the world, is becoming increasingly attractive the option for renewable energy in form of distributed micro and minigeneration. In other words, the renewable energy sources are becoming attractive not only because of environmental concerns, but also due to economic issues. This has become even more relevant and concrete after approval of rules by National Agency of Electric Energy (ANEEL) on 4/17/2012 (Normative Resolution n ° 482/2012 of 04/17/2012) aimed at reducing barriers to installation of small distributed generation, including microgeneration, with up to 100 kW of power, and minigeneration, 100 kW to 1 MW. The Normative Resolution n ° 482/2012 creates the Energy Clearing System, which allows consumers to install small generators in its consumer unit and exchange energy with the local distributor. The rule applies to generators that use renewable sources of energy (hydro, solar, biomass, wind and cogeneration qualified). In this context, this paper presents a technical and economic analysis of installing a residential microgenerating plant composed of photovoltaic cells, solar panels and small wind turbines-
Descrição: dc.descriptionCom o alto valor da conta de luz que o brasileiro vem pagando, uma das mais elevadas do mundo, está se tornando cada vez mais atraente a opção por energias renováveis na forma de micro e minigeração distribuída. Ou seja, as fontes de energia renováveis começam a se tornar atraentes não só devido a questões ambientais, mas também devido a questões econômicas. Este tema se tornou ainda mais pertinente e concreto após a aprovação pela diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) no dia 17/04/2012 (Resolução Normativa n° 482/2012, de 17/04/2012) de regras destinadas a reduzir barreiras para instalação de geração distribuída de pequeno porte, que incluem a microgeração, com até 100 kW de potência, e a minigeração, de 100 kW a 1 MW. A norma cria o Sistema de Compensação de Energia, que permite ao consumidor instalar pequenos geradores em sua unidade consumidora e trocar energia com a distribuidora local. A regra é válida para geradores que utilizem fontes renováveis de energia (hídrica, solar, biomassa, eólica e cogeração qualificada). Neste contexto, o presente trabalho apresenta uma análise técnico-econômica da instalação de uma central microgeradora residencial composta por células fotovoltaicas, coletores solares e aerogeradores de pequeno porte-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectUsinagem-
Palavras-chave: dc.subjectFerro fundido-
Título: dc.titleEstudo comparativo do desgaste de ferramentas cerâmicas de Al2O3 em relação às de B4C + TiB2-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.