Classificação da cobertura da terra da RPPN Foz do Rio Aguapeí: abordagem booleana para a integração de imagens TM-Landsat e dados multifonte

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorDomingues, Murilo Teles-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T21:37:13Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T21:37:13Z-
Data de envio: dc.date.issued2015-03-23-
Data de envio: dc.date.issued2015-03-23-
Data de envio: dc.date.issued2012-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/118910-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/118910-
Descrição: dc.descriptionThe Companhia Energetica de Sao Paulo - CESP owns six hydroelectric dams in the state of São Paulo. The dams, both in its construction and in operation, cause some environmental impacts, most of them negatives, for example, the flooding in regions before not flooded, deviation of the river’s course, among others, bringing harm to flora and fauna of these environments. As a way to compensating these damages, the CESP has acquired a region that was influenced by Sérgio Motta Hydroelectric Plant Engineer, or Porto Primavera, and turned it into Reserva Particular do Patrimônio Natural Foz do Rio Aguapeí. By law it fits in a Conservation Unit, and thus should be contemplate for a management plan, ie, a multidisciplinary technical document which allows, simply, the practice of actions within and around in a sustainably way. This work aimed at developing a land cover map of the reserve for this plan can be made and executed more efficiently. Initially, the project included field visits and meetings with members of the CESP to be specified classes contained on the map. Later, we ran different types of classifications of multispectral images (TM / Landsat 5)... (Complete abstract click electronic access below)-
Descrição: dc.descriptionA Companhia Energética de São Paulo – CESP possui seis hidrelétricas no estado de São Paulo. As hidrelétricas, tanto na sua fase de construção quanto na de operação, causam alguns impactos ambientais, de maioria negativa, como por exemplo, o alagamento de regiões antes não alagadas, desvio de cursos de rios, entre outros, trazendo malefícios tanto para a flora quanto para a fauna destes ambientes. Como um meio de compensar estes danos, a CESP adquiriu uma região que sofreu influência da Usina Hidrelétrica Engenheiro Sérgio Motta, ou Porto Primavera, e a transformou em Reserva Particular do Patrimônio Natural “Foz do Rio Aguapeí”. Por lei ela se enquadra em uma Unidade de Conservação, e deste modo deve ser contemplada por um plano de manejo, ou seja, um documento técnico multidisciplinar o qual permite, simplificadamente, a prática de ações no seu interior e ao seu redor de maneira sustentável. Esse trabalho visou a elaboração de um mapa da cobertura da terra da reserva para que este plano pudesse ser feito e executado de maneira mais eficiente. Inicialmente, o projeto contou com visitas a campo e reuniões com membros da CESP para que fossem especificadas as classes a conterem no mapa. Posteriormente, foram realizados diferentes tipos de classificações de imagens multiespectrais (TM/Landsat 5)... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo)-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectUsina Hidrelétrica Porto Primavera-
Palavras-chave: dc.subjectEngenharia ambiental-
Palavras-chave: dc.subjectSensoriamento remoto-
Palavras-chave: dc.subjectAlgebra booleana-
Palavras-chave: dc.subjectImagens multiespectrais-
Palavras-chave: dc.subjectAguapeí, Rio (SP)-
Título: dc.titleClassificação da cobertura da terra da RPPN Foz do Rio Aguapeí: abordagem booleana para a integração de imagens TM-Landsat e dados multifonte-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.