O uso do geoprocessamento para mapear as áreas verdes urbanas como indicador de qualidade ambiental no município de Americana/SP

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorÁvila, Marcelo Rodrigues de-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T21:35:34Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T21:35:34Z-
Data de envio: dc.date.issued2015-03-23-
Data de envio: dc.date.issued2015-03-23-
Data de envio: dc.date.issued2011-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/118145-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/118145-
Descrição: dc.descriptionThe style of life in the cities deprives the man of the contact with nature. As a way to escape from the turbulent reality of the urban system, the urban planning provides areas that allow the contact between man and nature like botanical gardens, parks, leafy squares, etc. These places, through specific analysis, are also called green areas. Thus, the main purpose of this research is to outline and analyze, through geoprocessing techniques, green areas of Americana, São Paulo considering them as indicators of urban environmental quality. This evaluation will be based on the methodology adapted by Bargos (2010) where products of remote sensing were used (aerial photos and satellite images) and it will be also based on field work and calculation of the amount of green areas. The software ESRI ArcGIS® will be used to create thematic maps connected with city’s green areas. Based on the results achieved in this study, it’s expected to contribute to the government of the city of Americana in order to provide benefits of analysis for decision makers in the context of urban planning aiming an improvement in the urban environmental quality, thus benefiting its entire population-
Descrição: dc.descriptionO modo de vida nas cidades priva o homem do contato com a natureza. Como forma de escape da realidade conturbada do sistema urbano, o planejamento urbano prevê áreas que permitem o contato homem/natureza: jardins botânicos, parques, praças arborizadas entre outros. Estes últimos, através de análises específicas, podem ser caracterizadas como áreas verdes. Diante do exposto, o objetivo central desta pesquisa é mapear e analisar, através de técnicas de geoprocessamento, as áreas verdes no município de Americana, no Estado de São Paulo, considerando-as como indicador da qualidade ambiental urbana. Esta avaliação será realizada com base na metodologia adaptada por Bargos (2010), na qual foram utilizados produtos de sensoriamento remoto (fotos aéreas e imagens orbitais), trabalhos de campo e cálculo de índices de áreas verdes. O software ESRI ArcGIS® será utilizado para geração de mapas temáticos relativos às áreas verdes da cidade. Com base nos resultados obtidos neste trabalho, espera-se contribuir com o Poder Público do município de Americana, a fim de fornecer subsídios de análise aos tomadores de decisão no âmbito do Planejamento Urbano, visando assim uma melhora na qualidade ambiental urbana, favorecendo toda sua população-
Formato: dc.format148 f.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectGeoprocessamento-
Palavras-chave: dc.subjectSensoriamento remoto-
Palavras-chave: dc.subjectPlanejamento urbano-
Palavras-chave: dc.subjectQualidade ambiental-
Palavras-chave: dc.subjectGeografia física - Aspectos ambientais-
Palavras-chave: dc.subjectEcologia-
Palavras-chave: dc.subjectAmericana (SP)-
Palavras-chave: dc.subjectEnvironmental quality-
Palavras-chave: dc.subjectRemote sensing-
Palavras-chave: dc.subjectPhysical geography - Environmental aspects-
Título: dc.titleO uso do geoprocessamento para mapear as áreas verdes urbanas como indicador de qualidade ambiental no município de Americana/SP-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.