Prevalência do uso de chupeta e conhecimento dos educadores numa escola de educação infantil: estudo piloto

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorAbdalla, Ana Paula-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T21:35:06Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T21:35:06Z-
Data de envio: dc.date.issued2015-03-23-
Data de envio: dc.date.issued2015-03-23-
Data de envio: dc.date.issued2012-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/117935-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/117935-
Descrição: dc.descriptionPacifier use is very common among children, but despite being considered a harmless article, there is ample evidence of their misdeeds. Therefore, concern about its use is great for us who work in the promotion of breastfeeding. It is this delicate subject in schools because the child, in most cases, already goes to school with the habit installed. The pacifier use may interfere with speech aspect, because the child can come to the wrong talk, dental, dental occlusions, may cause bacterial contamination and encourage early weaning. The aim of this study was to investigate the prevalence of pacifier use among children of pre - school and knowledge of educators about the role of pacifier and its consequences. The research methodology was based on a questionnaire to teachers, monitors and direction and determine the prevalence of pacifier use with parents. According to the result, we developed an orientation for school. The results show that of the 57 children at the age of 4 months to 3 years, 50.88% used a pacifier, 92.98% and 96.49% used the bottle were breastfed. The guidance given after the data collection has clarified many questions for educators. We conclude that the methodology was effective because we can collect data addressing quantitative and qualitative questions and managed to get percentages on pacifier use and breastfeeding and student opinions, comments and more relevant phrases that emerged from parents and educators, complementing the result. Furthermore, through the data, it was possible to do an intervention. The results indicate that half of the children between 4 months and 3 years investigated makes use of a pacifier, so despite the advice given, it would be important to follow up these data over the next few years. We also conclude that a partnership is needed between parents and the school, because if the family does not help, you can not work in school guidance-
Descrição: dc.descriptionO uso da chupeta é muito comum entre as crianças, mas apesar de ser considerado um artigo inofensivo, há várias evidências dos seus malefícios. Por isso, a preocupação com seu uso é grande para nós que trabalhamos na promoção do aleitamento materno. É delicado este assunto nas instituições escolares porque a criança, na maioria das vezes, já vai para a escola com o hábito instalado. O uso da chupeta pode interferir no aspecto fonoaudiológico, pois, a criança pode a vir a falar errado; odontológico, podendo provocar oclusões dentárias; pode causar contaminação bacteriológica e estimular o desmame precoce. O objetivo deste estudo foi investigar a prevalência do uso da chupeta entre crianças de uma pré – escola e o conhecimento dos educadores quanto à função da chupeta e suas conseqüências. A metodologia utilizada foi a investigação através de questionário aos professores, monitores e direção e o levantamento da prevalência do uso da chupeta com os pais. De acordo com o resultado, elaboramos uma orientação para a escola. Os resultados apontam que das 57 crianças na idade de 4 meses a 3 anos, 50,88% usavam chupeta, 92,98% usavam mamadeira e 96,49% foram amamentadas. A orientação dada após a coleta de dados esclareceu muitas dúvidas dos educadores. Concluímos que a metodologia foi eficaz porque conseguimos coletar dados abordando questões quantitativas e qualitativas e conseguimos obter percentuais sobre o uso da chupeta e amamentação dos alunos e opiniões, comentários e frases mais relevantes que surgiram dos pais e educadores, complementando o resultado. Além disso, através dos dados, foi possível fazer uma intervenção. Os resultados indicam que metade das crianças entre 4 meses e 3 anos investigadas faz uso da chupeta, portanto, apesar da orientação dada, seria importante fazer um acompanhamento destes dados ao longo dos próximos... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo)-
Formato: dc.format34 f.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectEducação pre-escolar-
Palavras-chave: dc.subjectAmamentação-
Palavras-chave: dc.subjectEducadores-
Título: dc.titlePrevalência do uso de chupeta e conhecimento dos educadores numa escola de educação infantil: estudo piloto-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.