De Estocolmo, 1972 a Rio+20, 2012: o discurso ambiental e as orientações para a educação ambiental nas recomendações internacionais

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorFerrari, Alexandre Harlei-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T21:28:10Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T21:28:10Z-
Data de envio: dc.date.issued2015-03-03-
Data de envio: dc.date.issued2015-03-03-
Data de envio: dc.date.issued2014-07-24-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/116060-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/116060-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Educação Escolar - FCLAR-
Descrição: dc.descriptionDe 1972 a 2012, três grandes conferências mundiais (Estocolmo-72; Rio-92; Rio+20) e um grande número de encontros, reuniões, congressos e conferências menores, que precederam e sucederam estes eventos principais, foram realizados pela Organização das Nações Unidas – ONU e seus organismos institucionais. Com a participação de centenas de países, tais eventos tiveram o propósito de discutir temas voltados à problemática ambiental e meio ambiente (poluição, desertificação, esgotamento dos recursos naturais, aquecimento global, etc.), além de assuntos fundamentais como desenvolvimento econômico e social e, também, aspectos educacionais, buscando alternativas para enfrentamento dos problemas vivenciados pela humanidade. Tomando este percurso histórico, a presente pesquisa teve como objetivo analisar o discurso ambiental contido nas recomendações internacionais e nas orientações para a Educação Ambiental nos documentos oficiais produzidos em todos estes eventos. Como hipóteses, consideramos que de Estocolmo-1972 à Rio+20-2012, as recomendações internacionais trazem um discurso com propostas para o enfrentamento das questões ambientais, apontando, entre outros tópicos, que as orientações, por si só, não são suficientes para desencadear as mudanças necessárias frente a estas questões; que o enfrentamento dos problemas ambientais envolve a participação de diferentes atores (países, governos, empresas, organizações, pessoas, etc.), com objetivos e ações nem sempre consensuais; que a Educação Ambiental é um fator importante no enfrentamento das questões ambientais. Como procedimentos metodológicos, foram adotados: a pesquisa documental em documentos oficiais produzidos nas conferências e encontros internacionais no referido período; a Análise de/do Discurso enquanto posicionamento teórico/conceitual acerca dos sentidos, contextos, conexões e autoria daquilo...-
Descrição: dc.descriptionFrom 1972 to 2012, three major world conferences (Stockholm-72, Rio 92, Rio+20) and a large number of seminars, conferences and smaller meetings that preceded and succeeded these major events, were held by the United Nations - UN and its institutional bodies. With the participation of hundreds of countries, such events intended to discuss issues related to environmental problems and environment (pollution, desertification, depletion of natural resources, global warming, etc.) as well as fundamental topics as economic and social development and also, educational aspects, seeking alternatives to addressing the problems facing by humanity. Taking this historical background, the present study aimed to analyze the environmental discourse contained in international recommendations and in the Guidelines for Environmental Education in official documents produced in all these events. As hypotheses, it was considered that from Stockholm-1972 until Rio+20-2012, the international recommendations bring a speech with proposed changes to the treatment of environmental issues, pointing out, among other topics, that guidelines, by themselves, are not sufficient to trigger the necessary changes to face the environmental problems; that confront of the environmental issues involves the participation of different actors (countries, governments, businesses, organizations, people, etc..), with different goals and not always consensual actions; that environmental education is an important factor in addressing environmental issues. As methodological procedures, were adopted: the documentary research using official documents produced at international conferences and meetings in that period; the Discourse Analysis as a theoretical/conceptual foundation about the meanings, contexts, and connections of what was produced positioning; interviews, using open- questionnaire sent by email and posted as messages in personal profiles on social networking on the Internet. In...-
Formato: dc.format226 f.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectPalestras e conferências-
Palavras-chave: dc.subjectEducação ambiental-
Palavras-chave: dc.subjectMeio ambiente-
Palavras-chave: dc.subjectEnvironment-
Título: dc.titleDe Estocolmo, 1972 a Rio+20, 2012: o discurso ambiental e as orientações para a educação ambiental nas recomendações internacionais-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.