Ponciá Vicêncio e Becos da memória de Conceição Evaristo: construindo histórias por meio de retalhos de memória

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorMaringolo, Cátia Cristina Bocaiuva-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T21:27:39Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T21:27:39Z-
Data de envio: dc.date.issued2015-03-03-
Data de envio: dc.date.issued2015-03-03-
Data de envio: dc.date.issued2014-07-17-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/115842-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/115842-
Descrição: dc.descriptionConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Estudos Literários - FCLAR-
Descrição: dc.descriptionPretende-se neste trabalho analisar a questão da memória em dois romances da escritora afro-brasileira Conceição Evaristo, Ponciá Vicêncio (2003) e Becos da memória (2006) como fator constitutivo para a construção da identidade das personagens protagonistas e como material constitutivo dos próprios romances. Os romances mnemônicos, tecidos pelas mãos habilidosas de narradores oniscientes, costuram retalhos de histórias por meio de uma constante revisitação ao passado. Ponciá Vicêncio, neta de negros escravizados, tenta emendar um tempo no outro: o tempo de Vô Vicêncio com seu presente a fim de proporcionar significado a sua existência. Maria Nova, narradora e protagonista de Becos da memória (2006), tenta por meio da memória (des)construir a favela de sua infância devastada pela ganância humana. Do mesmo modo que Ponciá e sua mãe produziam esculturas de barro, os narradores dos romances também tentam eliminar as sobras dando contorno a uma massa disforme de retalhos de memória. É por meio do recordar que a vida e as experiências das personagens protagonistas ganham significado, que a herança deixada por Vô Vicêncio se presentifica em Ponciá e que a favela, já não existente mais, reconstrói-se nos becos da memória de Maria-Nova-
Descrição: dc.descriptionThis study aims to analyze the question of memory in two novels by Afro-Brazilian writer Conceição Evaristo, Ponciá Vicêncio (2003) and Becos da memória (2006) as constitutive factors for the construction of the protagonists’ identity and as a constitutive material for the novels itself. Both mnemonic novels, manufactured by skillful hands of omniscient narrators, sew a patchwork of stories through a constant returning to the past. Ponciá Vicêncio, granddaughter of Black enslaved people, tries to connect a time with another: her Grandpa Vicêncio’s time with her present in order to give meaning to her existence. Maria-Nova, narrator and protagonist of Becos da memória (2006), tries to use her memory to (de) construct the favela of her childhood ravaged by human greed. In the same way as Ponciá and her mother handcrafted clay sculptures, the novels narrators also try to eliminate leftovers, to give contour to a shapeless mass of memory patchwork. It is through remembrance that life and the experiences of these characters are meaningful, that the inheritance left by Grandpa Vicêncio fulfills in Ponciá and that the favela, which no longer exists, reconstructs itself in the alleys of Maria-Nova’s memory-
Formato: dc.format132 f.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectLiteratura-
Palavras-chave: dc.subjectLiteratura brasileira-
Palavras-chave: dc.subjectMemória-
Palavras-chave: dc.subjectIdentidade-
Palavras-chave: dc.subjectLiterature-
Título: dc.titlePonciá Vicêncio e Becos da memória de Conceição Evaristo: construindo histórias por meio de retalhos de memória-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.