Efeito do treinamento físico na qualidade de vida, capacidade funcional e fatores de risco cardiovascular nos portadores de doença renal crônica em tratamento conservador

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorSilva, Viviana Rugolo Oliveira e-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T21:06:07Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T21:06:07Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-08-13-
Data de envio: dc.date.issued2014-08-13-
Data de envio: dc.date.issued2013-02-20-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/108566-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/108566-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Fisiopatologia em Clínica Médica - FMB-
Descrição: dc.descriptionChronic Kidney Disease (CKD) is a worldwide major public health problem. The CKD has among the main symptoms, fatigue, muscle weakness and poor exercise tolerance, symptoms that directly contribute to physical inactivity and low mobility, with consequent increased morbidity and mortality. CKD patients have poor quality of life, increased incidence of cardiovascular diseases, high prevalence of chronic inflammation and endothelial dysfunction with increased arterial stiffness, left ventricular mass and serum concentration of asymmetric dimethylarginine (ADMA). It is believed that the improvement at physical fitness of these patients may attenuate cardiovascular risk factors and result in improved quality of life and functional capacity. Several studies have evaluated this premise in dialysis patients, but few studies have evaluated in CKD patients on conservative treatment. Evaluate the impact of exercise training at functional capacity, quality of life and non-traditional cardiovascular risk factors in CKD patients on conservative treatment. Clinical trial, prospective, controlled and non-randomized study, comprising 16 patients with CKD stages II to IV, undergoing conservative treatment, divided according to their availability and desire in control group (CG) and training group (GT). All patients were evaluated with the Exercise Test (Bruce protocol) at treadmill to stratify aerobic capacity through VO2max. 6-minute walk test was performed to assess physical fitness. We evaluated central blood pressure and arterial stiffness parameters with the device Sphygmocor and used ultrasound for the measurement of arterial diameters and cardiac mass. Laboratory tests were also collected to establish the full extent of renal inflammation and serum concentration of ADMA. Were applied questionnaires to verify quality of life, the SF-36, and to stratification of inactivity, the IPAQ. Patients of GT were included in an exercise program consisting of ...-
Descrição: dc.descriptionA Doença Renal Crônica (DRC) é um importante problema mundial de saúde pública. A DRC apresenta, dentre os principais sintomas, a fadiga, a fraqueza muscular e a baixa tolerância ao exercício, sintomas que contribuem diretamente para o sedentarismo e a baixa mobilidade, com consequente aumento da morbidade e mortalidade. Pacientes com DRC apresentam pobre qualidade de vida, incidência elevada de doenças cardiovasculares, alta prevalência de inflamação crônica e disfunção endotelial com aumento de rigidez arterial, da massa ventricular esquerda e da concentração sérica de dimetilarginina assimétrica (ADMA). Acredita-se que o condicionamento físico desses pacientes possa atenuar fatores de risco cardiovascular e implicar na melhora da qualidade de vida e da capacidade funcional. Vários trabalhos têm avaliado essa premissa em pacientes em diálise, porém poucos estudos a avaliaram em portadores de DRC em tratamento conservador. Avaliar o impacto do treinamento físico em relação à capacidade funcional, qualidade de vida e fatores de risco cardiovascular não tradicionais em portadores de DRC em tratamento conservador. Ensaio clínico, prospectivo e controlado, não randomizado, composto por 16 portadores de DRC, estágios de II a IV, em tratamento conservador, divididos, de acordo com sua disponibilidade e vontade, em grupo controle (GC) e grupo treinamento (GT). Todos os pacientes foram avaliados inicialmente com a realização de teste ergométrico (protocolo de Bruce) em esteira ergométrica para estratificar a capacidade aeróbica por meio do VO2max estimado. Foi realizado Teste de caminhada de 6 minutos para avaliar aptidão física. Foi avaliada pressão arterial central e parâmetros de rigidez arterial com o aparelho Sphygmocor e realizado Ultrassonografia para a mensuração de diâmetros arteriais e de massa cardíaca. Foram coletados também exames laboratoriais completos para estabelecer o grau de ...-
Formato: dc.format59 f.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectInsuficiencia renal cronica-
Palavras-chave: dc.subjectRins - Doenças-
Palavras-chave: dc.subjectPulso - Medição-
Palavras-chave: dc.subjectAptidão física-
Palavras-chave: dc.subjectSistema cardiovascular - Doenças-
Palavras-chave: dc.subjectQualidade de vida-
Palavras-chave: dc.subjectCardiovascular system Diseases-
Título: dc.titleEfeito do treinamento físico na qualidade de vida, capacidade funcional e fatores de risco cardiovascular nos portadores de doença renal crônica em tratamento conservador-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.