Estudo SABE: Sintomas depressivos em idosos do município de São Paulo

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorMendes-Chiloff, Cristiane Lara-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T21:00:27Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T21:00:27Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2011-07-14-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/106064-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/106064-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Saúde Coletiva - FMB-
Descrição: dc.descriptionSintomas depressivos são prevalentes entre idosos acarretando importante problema de saúde pública, por sua freqüência e associação com doenças físicas, mortalidade, incapacidade funcional, prejuízo na qualidade de vida e sobrecarga para a família e para serviços de saúde. Estimar a prevalência de sintomas depressivos em idosos do município de São Paulo – Estudo SABE - em 2006; identificar os fatores a eles associados em 2006 e os fatores de risco já presentes no momento de inclusão dos idosos na coorte (ano 2000), e ainda identificar possíveis fatores de proteção para sintomas depressivos entre os idosos que não os apresentaram na avaliação realizada em 2000 e nem na de 2006. Num estudo de corte transversal, foram estudados 972 idosos, por meio de inquérito domiciliar, sobre condições vida e saúde (Estudo SABE) que responderam à Escala de Depressão Geriátrica (GDS) para detectar sintomas depressivos tanto no momento da inclusão na coorte (2000), como em 2006. O questionário utilizado em 2000 foi mantido com acréscimo de instrumentos para os novos objetivos propostos em 2006. A amostra deste estudo foi composta por pessoas com 60 anos ou mais, no momento da inclusão, derivada de setores censitários e obtida em dois estágios, com reposição e probabilidade proporcional à população, para idosos de 75 anos ou mais. Em 2000 foram entrevistados 2.143 idosos e em 2006 foram novamente entrevistadas 1.115 pessoas, registrando-se entre as duas avaliações: 649 óbitos, 11 institucionalizações, 52 mudanças para outros municípios, 139 pessoas não foram localizados e 177 pessoas que recusaram a nova avaliação. A prevalência de sintomas depressivos em 2006 foi de 14,2% (IC 95% 11,8 – 16,7). A partir dos resultados (p<0,10) da análise univariada, realizada com o teste de Rao-Scott para amostras...-
Descrição: dc.descriptionDepressive symptoms are prevalent among the elderly, causing a major public health problem due to their frequency and association with physical illness, mortality, disability, impaired quality of life and burden on the family and healthcare services. Estimate the prevalence of depressive symptoms in the elderly in São Paulo, SABE Study (Health, Well-Being and Aging), in 2006; identify the factors associated with these in 2006 and risk factors already present at the inclusion of these individuals in the cohort (2000); and identify other possible protective factors against depression among the elderly than those presented in the evaluation performed in 2000 or 2006. This cross-sectional study evaluated 972 elderly individuals through a household survey on health status and living conditions (SABE Study) who responded to the Geriatric Depression Scale (GDS) to detect depressive symptoms both at inclusion in the cohort (2000) and in 2006. The questionnaire used in 2000 was maintained with additional tools for new goals proposed in 2006. The study sample consisted of individuals aged 60 years-old or over at the time of inclusion, derived from census sectors and conducted in two stages, with replacement and probability proportional to the population of individuals aged 75 years-old or over. In 2000, 2,143 elderly were interviewed and in 2006, 1,115 were re-interviewed. Between the two evaluations, the following events occurred: 649 individuals died, 11 were institutionalizations, 52 moved to other cities, 139 individuals were not located and 177 refused reassessment. The prevalence of depressive symptoms in 2006 was 14.2% (95%CI: 11.8-16.7). From the results (p <0.10) of the univariate analysis, performed using the Rao-Scott test for complex samples, logistic regression models were constructed for the different groups of... (Complete abstract click electronic access below)-
Formato: dc.format158 f.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectEnvelhecimento-
Palavras-chave: dc.subjectIdosos-
Palavras-chave: dc.subjectDepressão em idosos-
Palavras-chave: dc.subjectPromoção da saude-
Palavras-chave: dc.subjectOlder people-
Palavras-chave: dc.subjectAging-
Palavras-chave: dc.subjectDepression in old age-
Palavras-chave: dc.subjectHealth promotion-
Título: dc.titleEstudo SABE: Sintomas depressivos em idosos do município de São Paulo-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.