Inquérito de saúde: condições de vida de hipertensos maiores de 60 anos no Estado de São Paulo

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorReigota, Rosilene Maria dos Santos-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T21:00:26Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T21:00:26Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2012-02-24-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/106056-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/106056-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Saúde Coletiva - FMB-
Descrição: dc.descriptionNo último século o padrão saúde-doença do mundo sofreu uma transição epidemiológica decorrente da queda da mortalidade por doenças transmissíveis e ao aumento por doenças não-infecciosas. As estatísticas de morbimortalidade constituem-se em importante subsídio para o conhecimento do perfil epidemiológico de uma população, para a elaboração de indicadores de saúde e conseqüente planejamento de ações desse setor. A hipertensão arterial sistêmica (HAS) acomete de 50 a 70% das pessoas idosas e é uma doença crônico-degenerativa e um dos mais importantes fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, cerebrovasculares e renais crônicas. A literatura descreve vários fatores de risco para a Hipertensão Arterial: hereditariedade, idade, sexo, grupo étnico, nível de escolaridade, condição sócio-econômica, obesidade, etilismo e tabagismo. Os inquéritos de saúde são o instrumento mais adequado para identificar se a população tem conhecimento da própria condição de saúde. Pretendeu-se caracterizar os hipertensos com 60 anos e mais em quatro áreas do Estado de São Paulo – ESP, sua percepção de seu estado de saúde e seus aspectos comportamentais visando contribuir para o planejamento de ações que promovam o melhor controle da HAS e a redução das possíveis complicações devidas a comportamentos e estilo de vida inadequados. A amostra foi constituída por todos os entrevistados com idade igual ou superior a 60 anos de dois inquéritos de saúde, sendo, 1535 pessoas do ISA-SP, com 733 hipertensos e 872 pessoas do ISACapital, sendo 395 hipertensos, totalizando 2407 pessoas e 1128 hipertensos. Os resultados não apresentaram diferenças importantes entre as quatro áreas estudadas em relação à prevalência da hipertensão. Observou-se que são fatores de...-
Descrição: dc.descriptionIn the last century the health-disease pattern of the world has undergone an epidemiological transition due to the decline in mortality from transmissible diseases and the increase of mortality from non-infectious diseases. The statistics of morbidity and mortality constitute an important tool for the knowledge of the epidemiological profile of a population, for the elaboration of health indicators and consequent action planning in this sector. Systemic Arterial Hypertension (SAH) affects 50 to 70% of elderly people and constitutes a chronic degenerative disease and one of the most important risk factors for developing cardiovascular, cerebrovascular and renal diseases. The literature describes several risk factors for hypertension: heredity, age, sex, ethnicity, education level, socioeconomic status, obesity, alcohol and tobacco use. Health surveys are the most appropriate tool to identify if the population is aware of their health condition. It was intended to characterize the hypertensive aged 60 and over in four areas of the state of Sao Paulo - SP, their perception of their own health status and behavioral aspects to contribute with the planning of actions to promote better control of hypertension and the reduction of possible complications due to inadequate behavior and lifestyle. The sample consisted of all the interviewees aged over 60 years and over who participated in two health surveys, with 1535 people in the ISA-SP, 733 of which hypertensive and 872 people in the ISA Capital, 395 of which hypertensive patients, totalizing 2407 people and 1128 hypertensive patients. The results showed no significant differences among the four areas studied in relation to the prevalence of hypertension. It was observed that risk factors for hypertension are: being female, low level of education, being overweight, sharing domicile with 3-6... (Complete abstract click electronic access below)-
Formato: dc.format123 f.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectHipertensão na velhice - Levantamentos-
Palavras-chave: dc.subjectIdosos-
Palavras-chave: dc.subjectQualidade de vida-
Título: dc.titleInquérito de saúde: condições de vida de hipertensos maiores de 60 anos no Estado de São Paulo-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.