Influência do tipo de pilar de resistência mecânica pré-ciclagem, quantidade de toque retido e desajuste vertical pré e pós-ciclagem, com análise estrutural em MEV

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorButignon, Luís Eduardo-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T20:58:54Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T20:58:54Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2011-07-20-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/105498-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/105498-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Reabilitação Oral - FOAR-
Descrição: dc.descriptionProblemática: De ocorrência clínica comum, o afrouxamento dos parafusos que compõe uma prótese sobre implante é uma complicação que traz transtornos tanto para o profissional quanto para o paciente. Entre os fatores que interferem na estabilidade da união parafusada destaca-se a pré-carga gerada durante o torque do parafuso, as formas como as forças se dissipam através do conjunto implante/pilar/parafuso e as características dos componentes utilizados. Proposição: O objetivo deste estudo foi analisar comparativamente três tipos de pilares sobre implantes, quanto a resistência mecânica previamente ao ensaio de carga cíclica; a porcentagem de torque retido na união parafusada e os níveis de desajuste vertical entre o pilar e o implante antes e após ciclagem; e alterações estruturais na base de assentamento dos pilares através de microscopia eletrônica de varredura (MEV). Material e método: Quarenta e cinco implantes, com conexão tipo hexágono externo foram incluídos em cilindros de PVC utilizando-se resina epóxica com módulo de elasticidade semelhante à estrutura óssea. Os grupos foram estabelecidos de acordo com o tipo de pilar utilizado (n=15): Titânio (pré-fabricado), Ouro (com cinta metálica pré-fabricada e sobre fundido) e Zircônia (pré-fabricado). Cinco pilares de cada grupo foram submetidos a teste de resistência estática para estabelecimento do valor da força a ser utilizada no ensaio de carga cíclica. Os outros 10 pilares de cada grupo foram fixados sobre os respectivos implantes através de parafuso de titânio, sob torque e retorque de 32 Ncm (pilares metálicos) e 20 Ncm (pilar de zircônia). Os corpos de prova foram submetidos à aferição do torque retido (précarga) e dos níveis de desajuste vertical...-
Descrição: dc.descriptionPurpose: The aim of this study was to evaluate comparatively three type of abutment in regard to mechanical resistance before cyclic loading, the maintenance of the applied torque and vertical misfit in abutment/implant interface before and after cyclic loading, and damage surface by SEM. Material and Method: Forty five external hex implants were embedded in an epoxy resin and received your respective abutments, randomly divided in three experimental groups (n=15): (A) machined titanium (Ti) abutments; (B) premachined gold (Au) abutments and (C) machined zirconia (ZrO2) abutments. For all groups, only one type of screw was used. The abutment screws were tightened according to the manufacture’s recommended torque. Initially, a static bending test was performed using 5 specimens of each group to determine the load applied in the cyclic loading test. Thus, 10 specimens of each group were used to measure the reverse torque value (preload) of the abutment screw and vertical gap between the abutments and implant, before and after loading. The tests were performed according to ISO norm 14801. A cyclic loading (0,5 x 106 cycles; 15 Hz) between 11 - 211 N was applied at an angle of 30 degrees to the long axis of the implants. Group means were compared using ANOVA and Tukey test. Result: The mechanical strength test showed that the UFL mean for Au abutments was significantly higher than the mean of the other abutments (p<0.001). The analysis of reverse torque (preload) before cyclic loading showed no significant differences among abutment groups. After cyclic loading the lowest decrease in preload was observed in group Ti, whereas the highest was observed in group ZrO2, with significant differences between them. The group Au showed an intermediate decrease, with no significant difference to the other groups. In relation to the vertical misfit... (Complete abstract click electronic access below)-
Formato: dc.format127 f. : il. color. + anexo-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectBiomecânica-
Palavras-chave: dc.subjectPrótese dentária fixada por implante-
Palavras-chave: dc.subjectMicroscopia eletrônica de varredura-
Palavras-chave: dc.subjectDental prosthesis implant-supported-
Palavras-chave: dc.subjectBiomechanics-
Título: dc.titleInfluência do tipo de pilar de resistência mecânica pré-ciclagem, quantidade de toque retido e desajuste vertical pré e pós-ciclagem, com análise estrutural em MEV-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.