Evidências científicas da associação entre fórmula infantil, fluorose e cárie dentária

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorZina, Lívia Guimarães-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T20:54:52Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T20:54:52Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2009-06-25-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/104203-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/104203-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Odontologia Preventiva e Social - FOA-
Descrição: dc.descriptionO consumo de fórmula infantil durante a primeira infância tem sido considerado um fator de risco em potencial para a fluorose e cárie dentária. O objetivo desta tese de doutorado foi avaliar, por meio de duas revisões sistemáticas e meta-análises, a relação entre o consumo de fórmula infantil e o risco de fluorose e cárie dentária. Para isso, foram consultadas oito bases de dados e listas de referências de artigos. A análise da relevância e abstração de dados foram realizadas em duplicata e independentemente por dois revisores. A qualidade dos estudos foi avaliada e os odds ratios, quando obtidos, foram combinados utilizando-se modelos de efeito aleatório. Na revisão sobre fluorose dentária, 41 de 969 publicações potencialmente elegíveis avaliaram o impacto da fórmula infantil no risco de fluorose dentária. Quatorze publicações não apresentaram os achados nos resultados. As restantes 27 publicações relataram os resultados em 19 estudos observacionais. Dezessete destes 19 estudos apresentaram odds ratio (OR) e entre eles o consumo de fórmula infantil esteve associado com uma maior prevalência de fluorose dentária na dentição permanente (OR global=1,8; intervalo de confiança de 95%=1,4-2,3). Observou-se significativa heterogeneidade entre os estudos (I-quadrado=66%) e evidência de viés de publicação (p=0,002). A metarregressão indicou que o odds ratio associado à fórmula infantil com a fluorose dentária aumentou em 5% para cada aumento de 0,1 ppm nos níveis de flúor da água de abastecimento (OR=1,05; intervalo de confiança de 95%=1,02-1,09). Na revisão sobre cárie dentária, 31 de 1.695 publicações elegíveis avaliaram o impacto da fórmula infantil no risco de cárie dentária. Duas publicações não apresentaram os achados nos resultados. As restantes 29 publicações relataram os resultados em 26 estudos...-
Descrição: dc.descriptionInfant formula consumption during childhood has been considered a potential risk factor for enamel fluorosis and dental caries. The aim of this doctorate thesis was to evaluate, through two systematic reviews and meta-analysis, the relationship between infant formula consumption and the risk of enamel fluorosis and dental caries. Eight databases and reference list of articles were searched. Assessment of relevance and data abstraction were conducted in duplicate and independently by two reviewers. Study quality was assessed and odds ratios, when obtainable, were combined using a random-effects model. In the fluorosis systematic review, 41 out of 969 potentially eligible publications evaluated the impact of infant formula on enamel fluorosis risk. Fourteen publications did not report the findings in the results. The remaining 27 publications reported on 19 observational studies. Seventeen of these 19 studies reported odds ratio (OR) and among these infant formula consumption was associated with a higher prevalence of enamel fluorosis in the permanent dentition (summary OR=1.8; 95% confidence interval=1.4-2.3). There was significant heterogeneity among studies (I-squared=66%) and evidence of publication bias (p=0.002). A metaregression indicated that the odds ratios associating infant formula with enamel fluorosis increased by 5% for each 0.1 ppm increase in the reported levels of fluoride in the water supply (OR=1.05, 95% confidence interval=1.02-1.09). In the dental caries systematic review, 31 out of 1695 eligible publications evaluated the impact of infant formula on dental caries risk. Two publications did not report the findings in the results. The remaining 29 publications reported on 26 observational studies. General (summary OR=1.7; 95% confidence interval=1.2-2.4) and nocturnal (summary OR=2.0; 95% confidence interval=1.3- 3.0) infant... (Complete abstract, click electronic access below)-
Formato: dc.format235 f. : il. + 1 CD-ROM-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectMeta-analises-
Palavras-chave: dc.subjectFluorose dentaria-
Palavras-chave: dc.subjectCaries dentarias em crianças-
Palavras-chave: dc.subjectEpidemiologia-
Palavras-chave: dc.subjectFórmulas infantis-
Palavras-chave: dc.subjectMeta-Analysis-
Palavras-chave: dc.subjectFluorosis, Dental-
Palavras-chave: dc.subjectEpidemiology-
Título: dc.titleEvidências científicas da associação entre fórmula infantil, fluorose e cárie dentária-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.