Segurança e eficácia da analgesia interpleural com ropivacaína em simpatectomia torácica videoassistida

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorSilva, Patrícia Gomes da-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T20:54:16Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T20:54:16Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2011-02-25-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/103997-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/103997-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Anestesiologia - FMB-
Descrição: dc.descriptionO bloqueio interpleural foi inicialmente utilizado para analgesia nas cirurgias do abdome superior, colecistectomias abertas, esofagectomias, fraturas costais múltiplas, dor crônica e pancreatites. Esta técnica não se demonstrou satisfatória para analgesia nas toracotomias para pneumonectomia e lobectomia, o que é justificado pela perda da solução anestésica pelo dreno torácico, com consequente má distribuição desta na cavidade pleural. Todavia, nos procedimentos minimamente invasivos, como a simpatectomia torácica videoassistida, se demonstrou satisfatória e duradoura com redução do consumo de opióide no período pós-operatório, nestes procedimentos o anestésico é administrado no espaço interpleural sem riscos de pneumotórax ou injeção intravascular do fármaco. Entretanto, não são encontradas publicações que atestem segurança ou eficácia desta técnica. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia, as alterações hemodinâmicas e ventilatórias, bem como os riscos de intoxicação por anestésico local decorrentes da analgesia interpleural bilateral com ropivacaína em pacientes com hiper-hidrose palmoaxilar submetidos à simpatectomia torácica videoassistida.Estudo duplo-cego, randomizado, incluindo 51 pacientes divididos em três grupos iguais: G1, G2 e G3 que receberam solução interpleural bilateral de solução fisiológica 20mL a 0,9%, de ropivacaína 20mL a 0,35% e de ropivacaína 20mL a 0,5%, respectivamente. Foram avaliados: PAS, PAD, PAM, FC, f, PaO2, PaCO2, SaO2, pH, PImáx, presença de náuseas e vômitos, concentração plasmática da ropivacaína, sinais e sintomas de intoxicação por anestésico local, escore de dor (ENV), localização e fatores desencadeantes da dor, necessidade de analgesia suplementar e satisfação dos pacientes.Os grupos foram homogêneos em relação aos dados demográficos e apresentaram comportamento estável...-
Descrição: dc.descriptionThe interpleural block was first used for analgesia of upper abdominal surgeries, open cholecystectomy, esophagectomies, multiple rib fractures, chronic pain and pancreatitis. This technique has not proved satisfactory while used in thoracotomy for lobectomy and pneumonectomy which may be justified by the loss of the anesthetic thru the chest tube resulting in poor distribution of it in the pleural cavity. While applied in minimally invasive procedures, such as video-assisted thoracic sympathectomy, the technique has been proved satisfactory and long lasting with postoperatively reduced opioid consumption. In these kinds of procedures the anesthetic is administered in the interpleural space without the risk of pneumothorax and intravascular injection of the drug. However, there are no publications found attesting safety or effectiveness of this technique. The aim of this study was to evaluate the hemodynamic and ventilatory changes, as well as the risks of intoxication by local anesthetic, when bilateral interpleural analgesia with ropivacaine is performed for axillary sympathectomy thoracoscopy due palmar hyperhidrosis.It is a double-blind study with 51 patients randomized in three groups: G1 (saline), G2 (0.35% ropivacaine) and G3 (0.5% ropivacaine). Each group received bilateral interpleural injection of 20ml of the designed solution. Were evaluated the following parameters: PAS, PAD, PAM, FC, f, PaO2, PaCO2, SaO2, pH, PImáx, presence of nausea and vomiting, plasma concentrations of ropivacaine, signs and symptoms of intoxication by local anesthetic, pain score (VAS), location and triggering factors of pain, need of rescue analgesia and patient satisfaction towards the analgesia technique.Both groups were homogenous towards demographic data and demonstrated stable hemodynamic, pH, PaO2 and SaO2 measures. It was noted, however, that G2 had raised f in the immediate postoperative... (Complete abstract click electronic access below)-
Formato: dc.format96 f.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectSimpatectomia toráxica-
Palavras-chave: dc.subjectAnalgesia-
Palavras-chave: dc.subjectRopivacaine-
Título: dc.titleSegurança e eficácia da analgesia interpleural com ropivacaína em simpatectomia torácica videoassistida-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.