Relações parafrásticas?: o lexico sob uma perspectiva enunciativa

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorJorente, Jacqueline-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T20:53:03Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T20:53:03Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2012-05-22-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/103552-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/103552-
Descrição: dc.descriptionCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)-
Descrição: dc.descriptionFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa - FCLAR-
Descrição: dc.descriptionO objetivo deste trabalho é estudar relações léxico-gramaticais no processo de produção de significação em redações de alunos, a fim de, por meio de tais reflexões, apresentar discussões voltadas ao ensino e aprendizagem de Língua Portuguesa. Essas discussões são feitas por meio de uma mediação entre a “Teoria das Operações Predicativas e Enunciativas” e o contexto educacional, articulando questões sociais, linguísticas e educacionais. A sociedade, por meio até mesmo de publicações voltadas à orientação da população, dá ênfase a uma diferenciação entre termos próximos, defendendo que uma simples substituição de expressões abrandaria discriminações. Enquanto isso, no ensino, alguns exercícios sobre sinonímia encontrados em livros de Português focam uma aproximação indistinta de termos. Os dois casos consideram a significação descontextualizadamente, trabalhando com cristalizações. Partindo da hipótese de que são relações léxico-gramatical-discursivas que vão construir significações, observa-se como um termo muitas vezes apontado como “preconceituoso” em nossa sociedade aparece empregado em redações de vestibulandos. Verifica-se se a maneira como o léxico é trabalhado nas produções textuais sustenta a ideia de que uma simples substituição de termos não é capaz de minimizar preconceitos sociais, ao mesmo tempo que não seria interessante trabalhar com sinônimos aproximando termos descontextualizadamente, já que o contexto seria preponderante na construção de significação. Em um desses casos, ele teria um papel que seguiria uma direção de atenuar a diferenciação entre termos, quando o uso de um léxico ou outro não amenizaria discriminações se todo um texto indicasse ideias que fossem em uma direção considerada “preconceituosa”. Mas, ao mesmo tempo, é o contexto ainda...-
Descrição: dc.descriptionL’objectif de ce travail est d’étudier des relations lexico-grammaticales dans le processus de production de la signification dans les compositions d´étudiants, et, à partir de ces réflexions, de présenter un point de vue lié à l’enseignement et l’apprentissage de la langue portugaise. Ces discussions sont faites à partir d’une médiation entre la “Théorie des Opérations Prédicatives et Énonciatives” et le contexte éducationnel, en articulant des questions sociales, linguistiques et éducationnelles. La société, au travers de publications d’orientation à la population, met l’emphase sur la différenciation de termes rapprochés, en défendant qu’une simple substitution d’une expression par une autre puisse faire diminuer la discrimination.En même temps, dans l’enseignement, certains exercices sur la synonymie, que l’on rencontre dans les manuels de portugais, font un rapprochement indistinct entre les termes. Ces deux cas prennent la signification hors du contexte, en travaillant avec des cristallisations. À partir de l’hypothèse que ce sont les relations lexico-grammaticales discursives qui vont construire des significations, nous observons comment un terme, souvent identifié comme discriminatoire dans notre société, est mobilisé dans les compositions d’étudiants. Nous vérifions si la manière avec laquelle le lexique est travaillé dans les compositions soutient l’idée qu’une simple substitution de mots n’est pas capable de faire baisser les préjugés, tout comme il ne serait pas intéressant de travailler avec des synonymes en rapprochant les termes hors contexte, puisque le contexte est prépondérant dans la construction de la signification. D’un côté, le contexte a un role d'atténuation de la différenciation ... (Résumé complet accès életronique cidessous)-
Formato: dc.format265 f. : il.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectEnsino-
Palavras-chave: dc.subjectLinguagem-
Palavras-chave: dc.subjectLinguas-
Título: dc.titleRelações parafrásticas?: o lexico sob uma perspectiva enunciativa-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.