Religião e silêncio: representações e práticas mortuárias entre nikkeis em Assaí por meio de túmulos (1932 – 1950)

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorAndré, Richard Gonçalves-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T20:52:00Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T20:52:00Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2011-02-23-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/103153-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/103153-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em História - FCLAS-
Descrição: dc.descriptionA presente pesquisa tem por objetivo sugerir como a religiosidade nikkei no Brasil, entre 1932 e 1950, desenvolveu-se por meio de canais não-institucionais como as representações e práticas religiosas presentes nos cemitérios. Para isso, são utilizadas como fontes privilegiadas as sepulturas existentes no Cemitério de Assaí – PR –, compreendidas como artefatos da cultura material, bem como outros documentos como entrevistas, obras literárias, dados estatísticos, artigos de jornal e processos criminais. Busca-se questionar a ideia segundo a qual não teria havido religião entre os imigrantes japoneses e seus descendentes durante a primeira metade do século XX. Foram percebidas na necrópole analisada três tipologias de túmulos: budistas, cristãos e sincréticos. Os indícios inscritos nos jazigos remetem, de modo geral, a formas de religiosidade pré-migratória que foram reconstruídas em território brasileiro, articulando-se, em certos casos, a elementos do universo religioso presentes no país, derivados especialmente do Catolicismo, inclusive popular, constituindo, dessa forma, um constructo cultural sui generis. Um de seus aspectos marcantes é a transferência do culto aos ancestrais que, tradicionalmente realizado em esfera doméstica, passou a ser cemiterizado no Brasil, marcando a passagem do sagrado da esfera privada para a pública. Em parte, essa religiosidade é concebida como consequência da própria dinâmica sincrética das religiões japonesas, partindo do pressuposto de que o sincretismo possui uma lógica intrínseca, não sendo caótico ou inocente. Por outro lado, compreende-se o fenômeno como algo elaborado no interior de conflitos e negociações de identidades num país marcado por discursos e práticas antinipônicos, afirmando a suposta inferioridade racial e cultural dos japoneses, tidos como inassimiláveis...-
Descrição: dc.descriptionThis research intends to suggest how Nikkei religiosity in Brazil, between 1932 and 1950, was developed through non-institutional channels like religious representations and practices present in cemeteries. For that, the sepultures existent in Cemetery of Assaí – PR – are utilized like privileged sources, comprehended like artifacts of material culture, as well as other documents like interviews, literary works, statistic data, journal’s articles and criminal processes. It seeks to question the idea according to there wouldn’t have religion among Japanese immigrant and their descendants during the primer half of XX century. In the analyzed necropolis was perceived three typologies of tombs: Buddhist, Christian and syncretic. The signs in the graves remit, generally, to forms of pre-migratory religiosity that was reconstructed in Brazilian territory, articulated, in certain cases, to elements of religious universe present in the country, proceeding especially from Catholicism, including popular, and constituting, thus, a sui generis cultural construct. One of the fundamental aspects is the transference of ancestral worship that, traditionally done in domestic sphere, began to be cemeterized in Brazil, marking the passage of sacred place from private to public sphere. In part, that religiosity is conceived like consequence of own syncretic dynamic of Japanese religions, understanding that the syncretism have an intrinsic logic, don’t being chaotic or innocent. For other side, the phenomenon is comprehended like something elaborated in the interior of conflicts and negotiations of identities in a country marked by anti-Japanese discourses and practices, affirming... (Complete abstract click electronic access below)-
Formato: dc.format250 f. : il.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectAssai (PR)-
Palavras-chave: dc.subjectHistoriografia-
Palavras-chave: dc.subjectRitos e cerimonias funebres-
Palavras-chave: dc.subjectJaponeses-
Palavras-chave: dc.subjectJapanese-
Palavras-chave: dc.subjectImmigration. eng-
Palavras-chave: dc.subjectReligion-
Palavras-chave: dc.subjectDeath-
Palavras-chave: dc.subjectAssunto em língua estrangeira-
Título: dc.titleReligião e silêncio: representações e práticas mortuárias entre nikkeis em Assaí por meio de túmulos (1932 – 1950)-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.