A presença da história antiga nos compêndios didáticos de história da Primeira República e a construção identitária nacional

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorTavares, André Luiz Cruz-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T20:51:47Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T20:51:47Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2012-08-08-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/103083-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/103083-
Descrição: dc.descriptionFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em História - FCHS-
Descrição: dc.descriptionA proposta da tese é analisar o uso da Antigüidade Clássica pela História nos compêndios didáticos de História Universal utilizados pela rede de Ensino pública e privada Secundária durante a Primeira República brasileira (1889-1930). Epistemologicamente, a História da Antigüidade rompe com os modelos descritivos e normativos usualmente aceitos pela historiografia nas últimas décadas e expande seus limites até a contemporaneidade, na tentativa de evidenciar a apropriação de elementos do Mundo Antigo, em especial aqueles vinculados à História Romana Antiga, para a construção de novas representações da memória nacional no Brasil nas primeiras décadas do século XX. Além disso, a tese também propõe uma ponte interdisciplinar inédita entre a História Antiga Romana, a História Política da Primeira República e a História da Educação do Brasil, com o objetivo de evidenciar as características do saber histórico vivenciado nas redes de instrução do período e sua relação com as propostas identitárias republicanas que floresceram nos primeiros anos da República no Brasil. A Primeira República brasileira foi marcada pelo domínio político das oligarquias estaduais, principalmente daquelas diretamente vinculadas à produção e exportação do café. Após a Proclamação em 1889, a educação das crianças e dos jovens passou a ser um dos novos desafios para o recém-instaurado regime republicano. Acreditamos que os Estudos Clássicos não cumpriram somente sua função pedagógica neste contexto. O conhecimento, via de regra, está direta e organicamente relacionado ao poder, seja para atender certos interesses dentro de suas respectivas formações sociais, seja para legitimar ideologicamente um determinado status quo político. O conhecimento histórico, dessa forma, é criado em meio à essas demandas, interesses e pressões...-
Descrição: dc.descriptionLa propuesta de la tesis es analizar el uso de la Antigüedad Clásica por la historia en los compendios didácticos de la Historia Universal utilizados por la red de Enseño pública y privada Secundaria durante la Primera República brasileña (1889- 1930). Epistemológicamente, la Historia de la Antigüedad rompe con los modelos descriptivos y normativos usualmente aceptados por la historiografía en las últimas décadas y expande sus límites hasta la contemporaneidad, por el intento en evidenciar la apropiación de elementos del Mundo Antiguo, en especial a aquellos vinculados a la Historia Romana Antigua, para la construcción de nuevas representaciones de la memoria nacional en Brasil en las primeras décadas del siglo XX. Además de eso, la tesis también propone un puente interdisciplinar inédito entre la Historia Antigua Romana, la Historia Política de la Primera República y la Historia de la Educación en Brasil, con el objetivo de evidenciar las características del saber histórico vivido en las redes de la instrucción del período y sus relaciones con las propuestas de identidades republicanas que florecieron en los primeros años de la República en Brasil. La Primera República brasileña fue marcada por el dominio político de las oligarquías estaduales, principalmente de aquellas directamente vinculadas a la producción y exportación del café. Tras la Proclamación en 1889, la educación de los niños y de los jóvenes pasó a ser uno de los nuevos desafíos para el recién instaurado régimen republicano. Creemos que los Estudios Clásicos no cumplieron solamente su fundación pedagógica en este contexto. El conocimiento, por regla, está directa y orgánicamente relacionado al poder, sea para atender ciertos intereses adentro de sus respectivas formaciones sociales... (Resumen completo clicar acceso eletronico abajo)-
Descrição: dc.descriptionThe proposal of the thesis is to analyze the use of Classical Antiquity by the history in Universal History textbooks used by the public and private secondary education network during the First Brazilian Republic (1889-1930). Epistemologically, the Ancient History breaks with the normative and descriptive models, usually accepted by the historiography in recent decades, and expands its boundaries up to contemporary times, in an attempt to mark the appropriation of elements of the ancient world, especially those linked to Ancient Roman History, to the construction of new representations of national memory of Brazil in the early decades of the twentieth century. Furthermore, the thesis also proposes an unprecedented interdisciplinary bridge among the ancient Roman History, the Political History of the First Republic and the History of Education in Brazil, aiming to highlight the characteristics of historical knowledge experienced in the networks of instruction in this period and its relationship with the republican identity proposals that flourished in the early years of the Republic in Brazil. The first Brazilian Republic was marked by the political dominance of the state oligarchies, especially those directly linked to production and export of coffee. After the proclamation in 1889, the education of children and young people has become one of the challenges to the newly established republican regime. We believe that the classical studies have not fulfilled only their educational role in this context. Knowledge, as a rule, is directly and organically related to power, either to serve certain interests within their respective social formations, or to ideologically legitimize a certain political status quo. Historical knowledge, thus, is created in the midst of these demands, interests and pressures generated... (Complete abstract click electronic access below)-
Formato: dc.format154 f.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectHistoria antiga-
Palavras-chave: dc.subjectEducação - Historia-
Palavras-chave: dc.subjectBrasil - Politica e governo - História-
Palavras-chave: dc.subjectBrasil - Historia - Republica Velha - 1889-1930-
Palavras-chave: dc.subjectHistory-
Título: dc.titleA presença da história antiga nos compêndios didáticos de história da Primeira República e a construção identitária nacional-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.