Análise da segurança oncológica na cirurgia de Wetheim-Meigs via videolaparoscópica comparada à via laparotômica

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Autor(es): dc.creatorGama, Carlos Romualdo Barboza-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-03-10T20:51:45Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-03-10T20:51:45Z-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2014-06-11-
Data de envio: dc.date.issued2007-08-09-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://hdl.handle.net/11449/103065-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/11449/103065-
Descrição: dc.descriptionFundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp)-
Descrição: dc.descriptionPós-graduação em Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia - FMB-
Descrição: dc.descriptionAvaliar a segurança oncológica da Histerectomia Radical laparoscópica através da análise da peça cirúrgica, comparando o material retirado pela via laparotômica com o extraído pela via laparoscópica, utilizando a mesma técnica operatória em ambas as vias. Pacientes e método: Estudoprospectivo e randomizado efetuado entre março/200ó e maio/2007, comparando 21 pacientes (grupo 1) submetidas a Histerectomia Radical Abdominal (HRA) com outras 21 (grupo 2) submetidas a Histerectomia Radical Laparoscópica (HRL).Todas eram portadoras de câncer do colo uterino, estadiamento clínico entre IA1 e liA. Foi feita a comparação da peça operatória retirada nos dois grupos e ainda variáveis c1inicas, epidemiológicas, de per e pós-operatório e de anatomia patológica. A técnica cirúrgica utilizada, o cirurgião e o patologista foram os mesmos nos dois grupos. Resultados: Não houve significância (NS) nas variáveis clínicas e epidemiológicas: cor, idade, IMe, hipertensão, diabetes, estadiamento clínico. Nas variáveis de per e pósoperatório houve diferença estatísticas (S) nas relacionadas com a cirurgia, mas foram NS com as complicações: tempo de cirurgia (S), perda sanguínea (S), dias de internação (S), dia que iniciou a deambulação (S), permanência do cateter vesical (S), infecção (NS), fístulas (NS), deiscência de ferida operatória (NS), trombose venosa profunda (NS) e evisceração (NS). As variáveis anatomopatológicas só mostraram significância no tamanho do tumor que foi maior no grupo 2 (Iaparoscópico): peso do útero (NS), tamanho do tumor(S), tipo anatomopatológico (NS), grau de diferenciação (NS), invasão angiolinfática (NS), invasão de paramétrios (NS), invasão da vagina (NS), número de gânglios pélvicos (NS), invasão de Iinfonodos à direita (NS) e à esquerda...-
Descrição: dc.descriptionTo evaluate the oncological security of the Laparoscopic Radical Hysterectomy through analyzes of the surgical specimen, comparing the material removed from the laparotomic approach with the one extracted from the laparoscopy, using the same surgery technique in both. Patients and method: In a prospective and randomized study effected between march/2006 and may/2007, 21 submitted patients were compared Abdominal Radical Hysterectomy (ARH) with others 21 submitted Laparoscopic Radical Hysterectomy (LRH).Ali of them had cervical cancer with FIGO stage included IA1 and liA. Withdrawal in the two groups was made the comparison of the surgery specimens and still changeable clinics, epidemiologists, of per and postoperative and pathological datas. The used surgical technique, the surgeon and the pathologist were the same ones in both groups. Results: It did not have significance (NS) in the clinical and epidemiologists datas: color, age, BMI, hypertension, diabetes and FIGO stage. In the statistical datas of per and postoperative it had significance (s) in the related ones with the surgery, but they had· been NS with the complications: time of surgery (s), sanguineous loss (s), days of hospital stay (s), day that initiated the walking process(s), permanence of the vesical catheter (s), infection (NS), fistulas (NS), dehiscence of surgery wound (NS), deep venous coagulate(NS) and evisceration (NS). The pathological datas had only shown significance in the size of the tumor that was bigger in group 2 (Iaparoscopic): weight of the uterus (NS), size of the tumor (S), histological type (NS), degree of différentiation (NS), angiolinfática invasion (NS), invasion of parametrial (NS), invasion of the vagina (NS), number of pelvic ganglia (NS), invasion of Iinfonodos to the right (NS) and the left (NS) and type of Iinfonodo invaded (NS). The measure... (Complete abstract click electronic access below)-
Formato: dc.format149 f.-
Idioma: dc.languagept_BR-
Publicador: dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)-
Direitos: dc.rightsopenAccess-
Palavras-chave: dc.subjectColo uterino - Câncer-
Palavras-chave: dc.subjectHisterectomia - Complicações e seqüelas-
Palavras-chave: dc.subjectCâncer cervical-
Palavras-chave: dc.subjectHisterectomia radical laparoscópica-
Palavras-chave: dc.subjectCervical cancer-
Título: dc.titleAnálise da segurança oncológica na cirurgia de Wetheim-Meigs via videolaparoscópica comparada à via laparotômica-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:Repositório Institucional - Unesp

Não existem arquivos associados a este item.