Irmãs de almas : rituais de lamentação na Chapada Diamantina

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorSegato, Rita Laura-
Autor(es): dc.creatorPedreira, Carolina Souza-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:42:38Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:42:38Z-
Data de envio: dc.date.issued2011-04-02-
Data de envio: dc.date.issued2011-04-02-
Data de envio: dc.date.issued2011-04-02-
Data de envio: dc.date.issued2010-03-08-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/7261-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/638126-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-graduação em Antropologia Social, 2010.-
Descrição: dc.descriptionNo ritual de lamentação das almas, um grupo de pessoas envoltas por lençóis brancos, em sua maioria mulheres, sai pelas ruas e becos das cidades realizando paradas em igrejas, cemitérios, cruzeiros e encruzilhadas, lugares em que se entoam preces, benditos e incelências. As saídas acontecem durante toda a Quaresma e representam um luto anual pela Paixão de Cristo. A partir da etnografia do ritual, percorre-se os caminhos da devoção, as singularidades da história da reza e a liderança das donas dos 'ternos das almas', como são chamados os grupos de rezadeiras nas três localidades da Chapada Diamantina – Andaraí, Igatu e Mucugê – onde foi realizada a pesquisa. O foco do presente estudo recai majoritariamente sobre o terno de Andaraí, ao qual são endereçadas análises mais detalhadas acerca dos elementos que compõem o ritual e sobre a relação da lamentação com o jarê, uma variante do ‘candomblé de caboclo’ na região. ___________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionIn the ritual of lament of souls, a group of people wrapped in white sheets, mostly women, walk around streets and alleys of cities making stops at churches, cemeteries, cruises and crossings - places in which they chant prayers, benditos and incelências (wailing songs). The outputs occur throughout the Lent and represent an annual mourning for the Passion of Christ. From the ethnography of the ritual, we can travel trough the paths of devotion, the singularities of the history of prayer and the leadership of the owners of the 'trey of souls', as do they call the groups of mourners in the three localities of Chapada Diamantina plateau- Andaraí, Igatu e Mucugê - where the research took course. The focus of the present study is mainly directed on the trey of Andaraí, to which are addressed more detailed analysis about the elements that compose the ritual and on the relation of the lament with the jarê, a variant of the candomblé de caboclo in that region.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectLuto - oração-
Palavras-chave: dc.subjectRitos e cerimônias-
Palavras-chave: dc.subjectDiamantina, Chapada (BA)-
Palavras-chave: dc.subjectReligião-
Título: dc.titleIrmãs de almas : rituais de lamentação na Chapada Diamantina-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.