O jornalismo de guerra de Euclides da Cunha : as mudanças paradigmáticas e os meios impressos de comunicação

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorCunha, Maria Jandyra Cavalcanti-
Autor(es): dc.contributorabreu.correa@gmail.com-
Autor(es): dc.creatorCorrêa, Vitor de Abreu-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:33:45Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:33:45Z-
Data de envio: dc.date.issued2021-03-31-
Data de envio: dc.date.issued2021-03-31-
Data de envio: dc.date.issued2021-03-31-
Data de envio: dc.date.issued2020-08-28-
Fonte completa do material: dc.identifierhttps://repositorio.unb.br/handle/10482/40401-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/634605-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado) — Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Faculdade de Comunicação, Universidade de Brasília, 2020.-
Descrição: dc.descriptionO objeto de pesquisa desta tese de doutorado é a contribuição de Euclides da Cunha (1866- 1909) para o jornalismo nos discursos veiculados em reportagens publicadas no jornal O Estado de S. Paulo entre agosto e outubro de 1897 e, mais tarde, na narrativa do livro Os sertões, originalmente editado em 1902. O corpus do trabalho foi extraído (i) das anotações no diário mantido por Cunha enquanto correspondente de guerra para o jornal paulista, que foram reunidas no livro Diário de uma expedição (2000), e (ii) de seu relato da guerra de Canudos publicado em Os sertões (2016), escrito após a sua cobertura in loco no interior da Bahia. A análise dos textos está fundamentada em duas variáveis teóricas: (1) o estudo de Luiz Cláudio Martino (2016; 1997) sobre as funções dos meios de comunicação, enfocando as diferenças entre registros da atualidade (o jornal) e de memória (o livro); e (2) a perspectiva de Jean Charron e Jean de Bonville (2016) sobre a natureza e as transformações do jornalismo ao longo do tempo, considerando as mutações paradigmáticas e o diálogo texto/contexto. Os resultados da pesquisa mostraram que: (a) a periodização da imprensa permitiu que a Guerra de Canudos fosse vista como um dos fatos mais relevantes da história brasileira e sua especificidade em livro transformasse Os sertões no clássico pelo qual passou a ser considerado; (b) embora sob a vigência do ‘jornalismo de opinião’, nota-se inovações discursivas no trabalho jornalístico de Euclides da Cunha (imprensa e livro); (c) o livro esteve mais próximo do ‘jornalismo de informação’ em razão das inovações em matéria de ‘produção’, ‘coleta’ e formatação’, tripé básico do jornalismo, do que a própria correspondência de guerra, realizada in loco e de caráter testemunhal; (d) Os sertões antecipa regras jornalísticas (de produção, coleta e formatação) que seriam comuns mais adiante, aproximando-se do conceito de livro-reportagem.-
Descrição: dc.descriptionThe research aim of this PhD dissertation is the contribution of Euclides da Cunha (1866- 1909) to journalism in the speeches conveyed in the reportages published in the newspaper O Estado de S. Paulo between August and October 1897 and, later, in the narrative of the book Os sertões (Backlands: the Canudos campaign) which was originally edited in 1902. The research corpus was extracted from (i) the notes of a diary kept by Cunha while a war correspondent to the newspaper from São Paulo, which are gathered in the book Diário de uma expedição (2000), and (ii) his account of the Canudos war in the book Os sertões (2016), written after his in-loco coverage inland the state of Bahia. The analysis of the texts is based on two theoretical variables: (1) the study by Luiz Cláudio Martino (2016; 1997) about the functions of the media, focusing on the differences between current records (the newspaper) and memory (the book) ; and (2) the perspective of Jean Charron and Jean de Bonville (2016) on the nature and transformations of journalism over time, considering paradigmatic changes and text–context dialogue. The survey results showed that: (a) the periodization of the press allowed the Canudos war to be seen as one of the most relevant facts in Brazilian history, and that its specificity in book transformed Os sertões into the classic for which it came to be considered; (b) though under the so called “journalism of opinion”, there are discursive innovations in the journalistic work of Euclides da Cunha (press and book); (c) the book was closer to the “information journalism” than the actual on-the-spot correspondence of war based in testimonial character; and (d) Os sertões anticipates journalistic rules ( production, collection and formatting) that would be common later on and it may be characterized as as a book-report.-
Descrição: dc.descriptionL´objet de recherche de cette thèse de doctorat est la contribution d´Euclides da Cunha (1866- 1909) au journalisme, dans les discours publiés comme reportages dans le journal O Estado de S. Paulo, d´août à octobre 1897, et après dans le livre Os sertões (2016), édité à l´origine en 1902. Le corpus de ce travail a été pris (i) des notes dans le journal de bord de Cunha en tant que correspondant de guerre au journal de São Paulo, recueillies dans le livre Diário de uma expedição, et (ii) de son récit de la guerre de Canudos, publié dans Os sertões (2016), écrit après sa couverture médiatique sur place (in loco) dans la campagne de Bahia. L'analyse des textes est fondée sur deux schémas théoriques: (1) l'étude de Luiz Cláudio Martino (2016; 1997) à propos des fonctions des médias, qui met en évidence les différences entre les registres de l'actualité (le journal) et de mémoire (le livre); et (2) l'approche de Jean Charron et Jean de Bonville (2016) concernant la nature et les transformations du journalisme tout au long du temps, en prenant en compte les mutations paradigmatiques et le dialogue texte/contexte. Les résultats de la recherche ont montré que: (a) La périodisation de la presse a permis que la Guerre de Canudos soit vue comme l´un des événements les plus importants de l´histoire brésilienne et que sa spécificité en livre ait provoqué la transformation de Os sertões en un classique de référence; (b) Même sous influence du ‘journalisme d´opinion’, on aperçoit des innovations discursives dans l´oeuvre journalistique d´Euclides da Cunha (presse et livre); (c) Le livre s´approche plus du ‘journalisme d´information’ que de la correspondance de guerre réalisée sur place (in loco) et d´aspect de témoignage, en raison des innovations par rapport à la ‘production’, à la ‘collecte des données’ et au ‘formatage’, les trois éléments de base du journalisme ; (d) Os sertões anticipe des règles journalistiques (de production, collecte des données et formatage) qui ne seraient courantes que plus tard et elles encadrent également le format de livre-reportage.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectJornalismo de guerra-
Palavras-chave: dc.subjectMeios de comunicação-
Palavras-chave: dc.subjectTransformação do jornalismo-
Palavras-chave: dc.subjectCorrespondência de guerra-
Palavras-chave: dc.subjectLivro-reportagem-
Título: dc.titleO jornalismo de guerra de Euclides da Cunha : as mudanças paradigmáticas e os meios impressos de comunicação-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.