Incidência de malformações congênitas em recém-nascidos em hospital geral, Dourados - MS no período de 2003 a 2007

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorTavares, Maria Clotilde Henriques-
Autor(es): dc.creatorDuarte, Letícia Castellani-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:11:36Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:11:36Z-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-25-
Data de envio: dc.date.issued2010-05-25-
Data de envio: dc.date.issued2009-11-
Data de envio: dc.date.issued2009-11-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/4823-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/625686-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2009.-
Descrição: dc.descriptionDefeitos congênitos ou malformações congênitas são termos usados para descrever defeitos do desenvolvimento presentes na ocasião do nascimento. Estima-se que cerca de 2 a 3% dos recém-nascidos são portadores de uma ou mais malformações congênitas. No Brasil a mortalidade hospitalar relacionada a malformações congênitas em 2002, na faixa etária pediátrica (0 a 19 anos), foi de 3,33%. Objetivou-se com este estudo descrever a incidência de malformações congênitas em recém-nascidos no Hospital Evangélico Dr. e Sra. Goldsby King, Dourados, MS no período de 2003 a 2007. O estudo foi do tipo descritivo, retrospectivo de base secundária a partir do registro de 12.312 prontuários de gestantes assistidas no hospital durante o período de estudo. A incidência de malformações congênitas observada foi de 0,89%. Uma porcentagem alta de gestantes (45,45%) cujos filhos apresentavam malformações congênitas estavam na faixa etária da préadolescência e adolescência (entre 10 a 19 anos) e a maioria delas era solteira (54,5%), com escolaridade entre 4 a 7 anos de estudo (53,64%). Dentre o grupo estudado, 66,36% eram residentes na zona urbana (66,36%) e 68,18% denominaram-se brancas. Dentre os recém-nascidos malformados, 61,82% eram do sexo masculino, 62,73% tiveram peso ao nascer acima de 2500g e 65% nasceram a termo. Em termos de sistema fisiológico acometido, ocorreu uma predominância de malformações do sistema nervoso (33%) e sistema osteomuscular (28%). Evoluíram para óbito 30% dos recém-nascidos malformados. Ressaltamos a necessidade de conscientização dos profissionais da saúde com relação à importância da notificação e descrição dos casos, pois somente com o conhecimento da realidade poderemos ter políticas públicas eficientes voltadas principalmente à prevenção das malformações congênitas. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionCongenital defects or congenital malformations are terms used to describe the present development defects at the time of birth. It is estimated that approximately 2 to 3 per cent of newborns are bearers of one or more congenital malformations. In Brazil the hospital mortality related to congenital malformations in 2002 in the pediatric age group (0-19 years) was 3.33%. The aim of this study was describe the incidence of congenital malformations in newborns at Evangelical Hospital Dr. and Mrs. Goldsby King, Dourados – MS, from 2003 to 2007. The study was descriptive, retrospective of secondary basis from the 12.312 registration record assisted hospital pregnant during the study period. Results showed an incidence of congenital malformations of 0.89%. A high percentage of pregnant women (45,45%) aged between 10 to 19 years, most pregnant women was maiden (54.5%), schooling between 4-7 years of study (53,64%), urban area residents (66,36%) and named- White 68,18%. Among newborn babies malformed 61,82% were males, 62,73% weight at birth greater than 2500g and 65% were born full term. In terms of physiological system if there was a predominance of nervous system malformations (33%) and musculoskeletal system (28%). Evolved to death 30% of newborns malformed. We stress the need for awareness of health professionals regarding the importance of notification and description of the cases, because only with the knowledge of reality we have efficient public policies targeted mainly the prevention of congenital malformations.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectAnomalias humanas-
Palavras-chave: dc.subjectRecém-nascidos - desenvolvimento-
Título: dc.titleIncidência de malformações congênitas em recém-nascidos em hospital geral, Dourados - MS no período de 2003 a 2007-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.