Uso da simulação como estratégia de ensino na saúde : a experiência do treinamento da criança para o suporte básico de vida

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorPinho, Diana Lúcia Moura-
Autor(es): dc.creatorNoronha, Lorena Aparecida Gonçalves de-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T18:01:13Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T18:01:13Z-
Data de envio: dc.date.issued2017-11-24-
Data de envio: dc.date.issued2017-11-24-
Data de envio: dc.date.issued2017-11-24-
Data de envio: dc.date.issued2017-08-23-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/25284-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/621682-
Descrição: dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde, 2017.-
Descrição: dc.descriptionIntrodução: A simulação na área da saúde é utilizada para desenvolver a prática segura, no intuito de diminuir os riscos e possibilitar o aprimoramento no processo de ensino e aprendizagem. Esta estratégia que utiliza diferentes recursos tem sido utilizada na educação superior, podendo também ser aplicada no universo infantil por suas características lúdicas. Objetivo(s): Avaliar a aplicação da Estratégia de Simulação (ES) como intervenção didático-pedagógica para o ensino de crianças de sete a catorze anos. E, especificamente, identificar os Estilos de Aprendizagem das crianças por meio do Inventário de Estilos de Aprendizagem; verificar os conhecimentos relacionados ao tema Suporte Básico de Vida antes e após à intervenção das estratégias de ensino e apreender as percepções das crianças pós intervenção didático-pedagógica. Material e métodos: Trata-se de um estudo de abordagem do tipo método misto exploratório sequencial realizado no Campus da Universidade de Brasília em Ceilândia/FCE, Brasília, Distrito Federal. Participaram do estudo 90 crianças de 7 a 14 anos de idade, inscritos no Programa Social Bombeiro Mirim gerido pelo Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal. Resultados: Observou-se que a intervenção didático-pedagógica estratégia de simulação possibilita um melhor benefício a aprendizagem quando comparada a estratégia tradicional. Quanto aos estilos de aprendizagem, identificou-se que o estilo reflexivo é predominante entre as crianças. Pode-se considerar, respeitando-se os limites do presente estudo que a intervenção didático-pedagógica da Estratégia de Simulação pode ser aplicada ao universo infantil.-
Descrição: dc.descriptionIntroduction: Health simulation is used to develop safe practice in order to reduce risks and enable improvement in the teaching and learning process. The strategy that uses different resources has been used in higher education and it can also be applied in the childhood universe due to its playful characteristics. Objective (s): To evaluate the didactic-pedagogical intervention, Simulation Strategy (ES), in the teaching of Basic Life Support (SBV) with children from seven to fourteen years of age. And, specifically, identify the Learning Styles of the children through the Learning Styles Inventory; To verify the knowledge related to the theme Basic Life Support before and after the intervention of the teaching strategies and to apprehend the children's perceptions about the applied strategies. Material and methods: This is a sequential exploratory mixed-method approach study carried out at the Ceilândia Campus of the University of Brasília. The study included 90 participants from 7 to 14 years of age enrolled in the Mirim Firefighter Social Program managed by the Federal District Fire Brigade. Results and conclusions: Seizures were learned from the conversation wheels. Children learned the basic principles of Basic Life Support: call for help, check for lack of breathing and perform compression, as well as an improvement with statistical significance in the use of Strategy With Simulation, however, allied with Traditional strategies. Reflexive style was identified as predominant among children and there is statistical correlation of this style with Strategies with Simulation. By respecting this study limits, one can consider that the didactic-pedagogical intervention of the Simulation Strategy can be applied in the childhood universe.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Direitos: dc.rightsA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.-
Palavras-chave: dc.subjectEstratégia de Simulação (ES)-
Palavras-chave: dc.subjectEstratégias de aprendizagem-
Palavras-chave: dc.subjectSaúde - estudo e ensino-
Título: dc.titleUso da simulação como estratégia de ensino na saúde : a experiência do treinamento da criança para o suporte básico de vida-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.