Memória emocional em macacos-prego (Cebus spp.) : desenvolvimento de um novo teste e efeitos dos hormônios Estradiol e Progesterona

Registro completo de metadados
MetadadosDescriçãoIdioma
Autor(es): dc.contributorTomaz, Carlos Alberto Bezerra-
Autor(es): dc.contributorTavares, Maria Clotilde Henriques-
Autor(es): dc.creatorAbreu, Carina Tostes-
Data de aceite: dc.date.accessioned2021-10-14T17:25:29Z-
Data de disponibilização: dc.date.available2021-10-14T17:25:29Z-
Data de envio: dc.date.issued2010-02-11-
Data de envio: dc.date.issued2010-02-11-
Data de envio: dc.date.issued2006-
Data de envio: dc.date.issued2006-
Fonte completa do material: dc.identifierhttp://repositorio.unb.br/handle/10482/3621-
Fonte: dc.identifier.urihttp://educapes.capes.gov.br/handle/capes/607575-
Descrição: dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2006.-
Descrição: dc.descriptionA memória é a habilidade dos seres vivos de adquirir, reter e utilizar informações ou conhecimentos. O benefício da emoção na memória pode ser considerado adaptativo, uma vez que aumenta as chances de informações relevantes estarem disponíveis no futuro. Dessa forma, eventos com significado emocional serão memorizados mais facilmente do que eventos sem conteúdo emocional. Além disso, os hormônios das gônadas afetam permanentemente a organização cerebral e uma variedade de comportamentos. Há indícios de que os estrógenos modulem o funcionamento cognitivo e intensifiquem a memória. Assim sendo, este trabalho propôs investigar a ação dos hormônios sexuais (estradiol e progesterona) no desempenho cognitivo de fêmeas de macacos-prego em testes de memória operacional emocional e verificar se a memória operacional pode ser facilitada pelo conteúdo emocional do estímulo visual na tarefa de escolha-diferente-do-modelo com atraso de 8 segundos. Para isso, foi desenvolvido um conjunto de 384 fotografias de faces de macacos-prego (Cebus spp.) classificadas de acordo com a valência emocional em positivas/agradáveis, negativas/aversivas ou neutras/indiferentes. Cinco fêmeas e dois machos de macacos-prego adultos foram testados utilizando um programa computacional específico e com um monitor do tipo tela sensível ao toque. Figuras geométricas (controles) e fotos de faces co-específicas foram utilizadas como estímulos. Foi também comparado o desempenho de quatro fêmeas entre duas fases experimentais, sendo uma com administração via oral de 0,11 mg/dia de valerato de estradiol e outra durante a flutuação natural do ciclo menstrual, utilizando placebo. Os resultados não indicaram diferenças significativas no desempenho dos sujeitos entre as fotos com valências positiva, negativa e neutra. Entretanto, os macacos apresentaram desempenho acima do limite superior da aleatoriedade para todos os tipos de estímulos, demonstrando assim a sua capacidade de responder ao teste utilizando fotografias de faces co-específicas como estímulo visual. O desempenho dos animais no teste foi superior com figuras geométricas quando comparadas com fotografias faciais de macacos-prego. Quanto ao experimento hormonal, as dosagens fecais de estradiol mostraram que houve aumento significativo nos níveis fecais de estradiol na semana de tratamento com valerato de estradiol. Além disso, constatou-se um aumento significativo nos comportamentos sexuais das fêmeas durante a semana com administração exógena de estradiol e correlação positiva entre os níveis de estradiol e a duração e a freqüência dos comportamentos sexuais. Os resultados do presente estudo não confirmam nossa hipótese inicial de que as fêmeas de macaco-prego poderiam apresentar um melhor desempenho no teste DNMS quando os níveis de estrogênio estivessem altos, mesmo para estímulos com valor emocional, mas corroboram os estudos realizados com macacas rhesus jovens. Não foi encontrada correlação significativa entre os níveis de hormônios e o vi desempenho nos testes para nenhum dos tipos de estímulo, reforçando a idéia de que o desempenho das macacas Cebus no teste de memória operacional utilizado não foi sensível às alterações nos níveis hormonais. Este primeiro estudo demonstra a importância de se entender melhor a influencia da expressividade emocional na memória e indica a possível aplicação do paradigma adotado neste trabalho na investigação da memória operacional emocional em primatas não-humanos. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT-
Descrição: dc.descriptionMemory is the ability of living beings to acquire, retain and retrieve information or knowledge. The benefit of emotion on memory can be considered adaptive as it increases the chances that survival-relevant information will be available in the future. Therefore, emotionally meaningful events are more easily remembered than events devoid of emotional content.Moreover, gonadal hormones affect brain organization permanently, as well as a variety of behaviors. There are indications that estrogens modulate cognitive functioning and intensify memory. Thus, this research proposes to investigate the role of sexual hormones (estradiol and progesterone) on the cognitive performance of female capuchin monkeys during emotional working memory tests and to examine whether working memory can benefit from the emotional content of visual stimuli in the non-matching-to-sample task with 8 seconds delay. In this study a pool of 384 pictures of capuchin monkey Cebus spp.) faces classified according to the emotional valence (positive/pleasant, negative/unpleasant and neutral/indifferent) was developed. Five female and two male adult capuchin monkeys were tested with a computer system and touch screen. Geometric figures (control) and the cospecific face pictures were used as stimuli. Moreover, four female performances between two experimental phases, one with the oral administration of 0,11 mg/day of estradiol valerato and another one during the natural fluctuation of the menstrual cycle, were compared. The subjects showed a similar performance to positive, negative and neutral pictures. However, the monkeys performed above the upper confidence limits around chance to all kinds of stimuli, indicating that they are able to learn the tests that use emotional faces. Furthermore, the performances of the capuchin monkeys improved when using the geometric figures as oposed to the co-specific pictures. Concerning the hormonal experiment, there was a significant increase in the estradiol levels found in the feces during the week of treatment with estradiol valerato. There was also a statistical increase in the females’ sexual behaviors during that same week. In addition, a positive correlation was found between the levels of estradiol and the duration and the frequency of sexual behaviors. These females’ performances on the DNMS tasks between the treatments (estradiol x placebo) did not reveal statistical differences for any of the stimuli (geometric, positive, negative and neutral). These results do not confirm our initial hypothesis that female capuchin monkeys could present better performances in DNMS test with higher levels of estrogen, including for emotional value stimuli, although they corroborate the studies with young rhesus monkeys. No significant correlation between the hormone levels and the performance in the tests for any of the stimulus types was found, granting the idea that the performance of the Cebus females in the working memory test used was not sensitive to the hormonal levels alterations. This preliminary study provides relevant information concerning the understanding of the influences of emotional expressiveness on memory and indicates the possible usefulness of applying the paradigm adopted by it in the investigation of emotional working memory in non-human primates.-
Formato: dc.formatapplication/pdf-
Direitos: dc.rightsAcesso Aberto-
Palavras-chave: dc.subjectMacaco-prego-
Palavras-chave: dc.subjectMemória-
Palavras-chave: dc.subjectHormônios-
Título: dc.titleMemória emocional em macacos-prego (Cebus spp.) : desenvolvimento de um novo teste e efeitos dos hormônios Estradiol e Progesterona-
Tipo de arquivo: dc.typelivro digital-
Aparece nas coleções:UNB

Não existem arquivos associados a este item.